Tribunal do Egito ordena que o ex-ditador Hosni Mubarak seja solto

0
57

Hosni Mubarak - Foto: Human Rights WatchRio – O anúncio de que o ex-ditador Hosni Mubarak será transferido para prisão domiciliar pode intensificar a crise política que se estabeleceu no país desde que o ex-presidente Mohamed Mursi, eleito democraticamente, foi deposto no dia 3 de julho.

A Justiça Egípcia informou, nesta quarta-feira, que Mubarak, que passou 30 anos na presidência do país (1981-2011), poderá sair da prisão após 17 meses.

Veja também: “A Primavera Árabe precisava acontecer”

Hosni Mubarak renunciou em fevereiro de 2011 após uma revolta que começou na Praca Tahir, no Cairo, seguindo as manifestações populares pró-democracia que explodiram na vizinha Tunísia, primeiro país a experimentar a Primavera Árabe.

Além das denúncias de corrupção, o ex-presidente de 85 anos, é julgado por ordenar o assassinato de manifestantes durante os confrontos que resultaram em sua queda, em fevereiro de 2011.

Saiba mais sobre a crise no Egito aqui!

Por dentro da África