Partidários de Mursi protestam no primeiro dia do novo governo egípcio

0
68

Protestos no Egito - Foto: ONU Rio – Apoiadores do ex-presidente Mohamed Mursi, deposto pelas Forças Armadas, saíram em protesto após a apresentação do novo governo egípcio ontem, quando tomaram posse 33 ministros interinos, a maioria tecnocratas e liberais.

Essam El Erian, dirigente da Irmandade, questionou em sua página do Facebook: “Como ele pode ter qualquer autoridade quando sabe que com uma palavra dos militares todos os seus membros podem ser mandados para casa com medo de serem presos?”

Confira o especial sobre a crise no Egito

Após vários dias de consultas, os novos ministros prestaram juramento perante o presidente interino, Adly Mansour, em cerimônia transmitida pela rede de televisão estatal. O ministério pasta dos Negócios Estrangeiros foi confiada a um antigo embaixador em Washington, Nabil Fahmy, e a das Finanças a Ahmad Galal, a um economista que já trabalhou no Banco Mundial.

O general Abdel Fattah al-Sissi, maior opositor de Mursi permanece como ministro da Defesa, funções que desempenhará em acumulação com as de vice-primeiro-ministro.

Por dentro da África