Nigéria: Êxodo aumenta devido aos ataques do Boko Haram

0
  •  
  •  

Refugiados nigerianos no campo de Minawao, na região do norte de Camarões. Foto: ACNUR/D. Mbaiorem

Com informações da ONU

Confrontos entre o Boko Haram e o governo da Nigéria nas últimas semanas provocaram o deslocamento de um novo fluxo de nigerianos para  Camarões, alertou a agência da ONU para os Refugiados (ACNUR), nesta terça-feira (03). Outros 16 mil cruzaram a fronteira, juntando-se aos 50 mil nigerianos, que no último ano fugiram da violência e encontraram abrigo na nação vizinha.

Saiba mais: O que planeja o grupo terrorista que ameaça a ordem na Nigéria? 

O porta-voz da agência, Adrian Edwards, disse que as autoridades de Camarões observam um fluxo de refugiados entrando por regiões fronteiriças “extremamente voláteis” como Makaria, Logone Birni e Fotokol, ao sul do lago Chade, deixando-os vulneráveis a ataques do grupo insurgente nigeriano.

O ACNUR trabalha junto com o governo de Camarões para transferir os refugiados o mais rápido possível das zonas de conflito para uma área de trânsito, mas a insegurança nesses locais tem prejudicado os esforços de resgate. O crescente número de nigerianos chegando ao país levou as autoridades a criarem um segundo campo para acolhê-los, contando com serviços básicos apropriados e longe da fronteira.

As ações do Boko Haram ganham um caráter cada vez mais regional, com ataques nas últimas semanas a civis no Chade, Camarões e Níger. O grande fluxo de refugiados cruzando a fronteira para esses países também têm impactado a estabilidade da economia regional e atingido a segurança alimentar principalmente no Níger, alertou o Programa Mundial de Alimentação (PMA).

Com informações da ONU


  •  
  •