Angola comemora 37 anos de independência

0
96

Após 14 anos de luta armada, Angola, um dos países com o maior crescimento do mundo (a previsão para 2012 é de 9,1%, segundo o Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola) conquistou sua independência. A data de 11 de novembro de 1975 é lembrada anualmente com destaque para Agostinho Neto, filho de portugueses e, na época, presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), responsável pela proclamação da indepenência.

O ato central das comemorações foi na província de Namibe, onde foi lembrada a emancipação da metrópole. Em 1975, ela já estava enfraquecida com a Revolução dos Cravos, (entre 25 de abril e 25 de novembro de 1974), que depôs o governo ditatorial. A comemoração, realizada no Estádio Joaquim Morais, foi comandado pelo vide-presidente da República Manuel Vicente com o lema de “Todos juntos, promovamos o bem-estar dos angolanos”.

A ex-colônia portuguesa vem ganhando importância no cenário internacional e encorpando a sua balança comercial graças às suas reservas de petróleo, ouro e diamante, que impulsionam a economia. O lema da comemoração chama a atenção para a atual situação do país presidido por José Eduardo dos Santos, no poder há 33 anos. Apesar do crescimento econômico, ainda concentra a maioria da população na pobreza extrema, atingida inclusive pelo alto índice de corrupção (em 2010, dentre 178 países, Angola estava na 168 posição, segundo a Transparência Internacional).

 

Por dentro da África