“Uso a música para representar as nossas tradições”, diz o angolano Adão Minjy

0
72

Adão – Divulgação

Por Fernando Guelengue, Por dentro da África

Luanda – Adão Minjy, artista e compositor angolano que interpreta em mais de 10 línguas tradicionais nos vários estilos africanos usa a música como um instrumento para representar as tradições. Durante o festival ZWA, realizado em Luanda no último domingo (28), Adão disse que o seu desejo maior com a arte é valorizar a identidade angolana.

Hoje, é notório que a África, suas culturas e tradições têm grande influência no mundo, mas não podemos parar de resgatar os valores perdidos ou esquecidos que os nossos mais velhos deixaram.

O festival, que contou com a participação de vários artistas nacionais que valorizam a cultura angolana, é uma iniciativa da Fundação Sindika Dokolo, que faz parte da III Trienal de Luanda.

“Não vamos parar de incentivar os povos africanos a falar e a cantar as nossas tradições através da língua e outras expressões culturais”, contou Adão, que incentiva o regresso às raízes angolanas para aprender a sua verdadeira cultura.

O músico interpreta nas línguas tradicionais kikongo, kimbundu, umbundu, tchokwé, nganguela, fiote, lingala, português, francês e inglês, nos vários estilos de música africana como o semba, quilapanga, kizomba, rebita e sungura.