Eleições na República Centro-Africana são realizadas com sucesso

0
81
Representante da ONU comemora “sucesso inegável” das eleições da República Centro-Africana. Foto: flickr/MINUSCA

Com informações da ONU

O representante especial do secretário-geral da ONU para a República Centro-Africana, Parfait Onanga-Anyanga, destacou nesta quinta-feira (31) que o primeiro turno das eleições presidenciais e legislativas, realizado na véspera, foi um ‘sucesso inegável’. A votação contou com a participação massiva da população. No dia seguinte ao pleito, porém, indivíduos armados atacaram policiais da Missão das Nações Unidas no país (MINUSCA).

Embora as eleições tenham se encerrado ‘num ambiente positivo’, Onanga-Anyanga pediu atenção e vigilância quanto à ação de ‘inimigos da paz’, capazes de prejudicar o processo democrático. Na quinta-feira, três policiais da MINUSCA foram agredidos enquanto recolhiam materiais eleitorais no sexto distrito de Bangui, capital da República Centro-Africana. Os oficiais ficaram seriamente feridos. No dia da votação, um candidato ao legislativo também foi agredido na cidade de Paoua.

Oficiais da Missão da ONU, agentes da Operação Sangari francesa e equipes de segurança locais atuaram em parceria para assegurar que as eleições se desdobrassem de forma pacífica. A Missão da ONU ficou responsável por coletar e transportar, em segurança, as cédulas de votação dos postos de consulta. “A MINUSCA continuará a desempenhar seu papel enquanto catalisadora dos esforços internacionais para uma resposta coordenada e duradoura às necessidades de paz, justiça e desenvolvimento sustentável”, disse Onanga-Anyanga.

O pleito realizado no fim desse ano representa um passo importante rumo à estabilidade política, após dois anos de conflitos entre muçulmanos e cristãos. Em 2015, passados nove meses de relativa tranquilidade, novos confrontos eclodiram em setembro, deixando ao menos 130 mortos e 430 feridos. A onda recente de violência provocou um aumento de 18% no número de pessoas internamente deslocadas, que chegaram a 447,5 mil.

Folheto incentiva jovens a votarem para a paz na República Centro-Africana. Foto: Flickr/MINUSCA