ONU alerta sobre recrutamento de crianças na República Centro-Africana

1
91

Crianças na República Centro-Africana - Foto: ONU

Rio – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) disse nesta sexta-feira que mais de 2 mil meninos e meninas foram recrutados pelas forças armadas na República Centro-Africana (RCA) desde que teve início a última onda de violência no país, em dezembro.

Em um comunicado à imprensa, o UNICEF informou ter provas claras sobre o contínuo recrutamento de crianças, advertindo que tais práticas representam uma grave violação do direito internacional.

Pelo menos 4,1 milhões de pessoas, quase metade das quais crianças, foram diretamente afetadas pela crise. Desde dezembro, 1,2 milhão de pessoas foram privadas de serviços essenciais e as violações dos direitos humanos continuaram, mesmo depois de a coalizão rebelde Séléka ter tomado o poder, no último 24 de março.

Além disso, mais de 37 mil pessoas já fugiram do país nos últimos quatro meses devido à violência. A maioria das pessoas deslocadas encontraram asilo na República Democrática do Congo (RDC), enquanto outros foram para o Chade e Camarões.

Com informações da ONU