Conflitos aumentam desnutrição de crianças na República Democrática do Congo

0
107

Marta Soszynska/MSF
Marta Soszynska/MSF

Com informações da organização Médicos Sem Fronteiras

Um ano após o conflito que deslocou milhares de congoleses de Kasai, na República Democrática do Congo, a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) observou uma desnutrição generalizada entre crianças, especialmente nos povoados e nos vilarejos mais afetados pela violência.

Alguns deslocados começaram a voltar aos seus lugares de origem após passarem meses escondidos em florestas próximas, expostos a doenças e com pouco acesso a alimentos. As equipes de MSF trataram quase mil crianças com desnutrição grave entre junho e setembro deste ano em Tshikapa, capital da província de Kasai, e também nas zonas rurais dos arredores.

“A crise que vemos em Kasai foi completamente ignorada. As pessoas que retornam a seus povoados e aldeias estão tendo que lidar por contra própria com a reconstrução de suas casas e a retomada de suas plantações, frequentemente sem ferramentas de trabalho adequadas, ou depois que suas fontes de renda já foram afetadas”, afirma Gabriel Sánchez, responsável pelas operações de emergência de MSF na região.

Em consequência da violência, muitos centros de saúde locais estão funcionando com dificuldades. As equipes móveis de MSF viajam até povoados de Kasai para tratar pessoas que precisam de assistência médica, especialmente crianças desnutridas, e também para reabastecer centros de saúde locais com medicamentos e outros suprimentos.