Ministros discutem a saúde africana em Angola

0
  •  
  •  

RIO – Ministros da saúde de 46 países africanos participam, até o dia 23 de novembro, da 62ª Sessão da OMS/Afro (Organização Mundial da Saúde) em Luanda, capital angolana, para definir estratégias de combate às grandes endemias no continente africano como HIV, malária e tuberculose.

O tema escolhido para a discussão da segunda-feira foi o HIV. Como conscientizar a população em relação à prevenção e o acesso aos retrovirais. Segundo dados da Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV e Aids (Unaids), as taxas de novas infecções do vírus foram reduzidas drasticamente desde 2001; aproximadamente 73% no Malawi, 71% em Botsuana, 68% na Namíbia, 58% na Zâmbia, 50% no Zimbabue e 41% na África do Sul e Suazilândia.

Além de receber os resultados na prevenção do HIV, a África subsaariana reduziu as mortes relacionadas à doença em um terço nos últimos seis anos e aumentou o número de pessoas em tratamento antirretroviral em 59% somente nos últimos dois anos.

Por dentro da África


  •  
  •