São Paulo: Ciclo de debates propõe reflexão sobre relações de raça e gênero no Brasil

0
105

Renata Felinto – Divulgação

Com informações do SESC

No mês de janeiro, o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc realizará debates sobre relações de raça e gênero no Brasil. Conheça a programação:

*Ciclo Processos criativos e identidade feminina negra
Esse ciclo se propõe a refletir sobre o processo criativo a partir de um recorte de raça e gênero. Como esses marcadores sociais impactam e/ou influenciam o trabalho artístico de mulheres negras?

Mesas de debates:
10/1 – Mulheres negras atrás das lentes: a produção audiovisual
Com Renata Martins, Larissa Fulana de Tal e mediação de Viviane Ferreira

12/1 – Em prosa e verso: literatura negra
Com Ana Maria Gonçalves, Tula Pilar Ferreira e mediação de Fernanda Miranda.

Jaqueline Lima – Divulgação

17/1 – Cotidiano negro em letras e vozes de mulheres
Com Yzalú, Tássia Reis e mediação de Jaqueline Lima Gomes

19/1 – Contranarrativas negras em mídias digitais
Com Maíra Azevedo (Tia Má), Aline Ramos e mediação de Bianca Santana

24/1 – Visualidades negras
Com Janaína Barros, Michelle Matiuzzi e mediação de Renata Felinto

Preços – R$ 60,00 / R$ 30,00 / R$ 18,00

Maira Azevedo – Divulgação

*Branquitude, branqueamento e relações de gênero
O ciclo objetiva trabalhar a perspectiva das relações de gênero a partir da branquitude e como essas questões são envolvidas na discussão sobre relações raciais brasileiras. Com Ana Helena Passos, doutora em Serviço Social pela PUC/RJ.

*Dia 17/1 – Raça em análise e a política de branqueamento no Brasil.

*Dia 18/1 – Branquidade: identidade branca e multiculturalismo – Os significados da introdução do debate da branquitude no Brasil.

*Dia 19/1 – A contribuição do Dossiê Branquitude e as novas configurações raciais brasileiras.

*Dia 20/1 – As Relações de Gênero marcadas na Branquitude

Preços – R$60,00 / R$30,00 / R$18,00

Caminhos para liberdade de mulheres negras no século XIX

Dia 26/1, quinta, das 19h30 às 21h. Grátis.

Palestra e lançamento do livro “Sobreviver e Resistir: os caminhos para liberdade de escravizadas e africanas livres em Maceió (1849-1888)“, aborda as experiências de vida de africanas livres e escravizadas – em Maceió de 1849 a 1888, evidenciando a luta por sobrevivência e resistência de mulheres que viveram a conjuntura dos últimos momentos da escravidão no Brasil. Com Danilo Luiz Marques, graduado em História pela Universidade Federal de Alagoas.

Endereço:

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 22h. Sábados, das 9h30 18h30. Tel: 3254-5600.

Informações e inscrições pelo site (sescsp.org.br/cpf) ou nas unidades do Sesc no Estado de São Paulo.