Ciclone Idai: Como ajudar vítimas em Moçambique, Malawi e Zimbábue

1
  •  
  •  

Ciclone Idai em Beira, Moçambique – Foto de Cruz Vermelha

A passagem do ciclone Idai por Moçambique, Zimbábue e Malawi deixou mais de 700 mortos, centenas de desaparecidos e milhares de desabrigados desde o dia 14 de março. Segundo o Programa Mundial de Alimentos, cerca de 3 milhões de pessoas podem ser afetadas. Organizações internacionais estão trabalhando para resgatar vítimas e oferecer assistência. Conheça alguns canais de ajuda aos sobreviventes.

*Médicos Sem Fronteiras
A organização Médicos Sem Fronteiras criou um canal de doação onde as pessoas podem ajudar na aquisição de suprimentos como filtros e soros. Acesse aqui.

*Cruz Vermelha 
A Cruz Vermelha está trabalhando nos resgates, assistência às vítimas e na prevenção de epidemias em decorrência da contaminação da água. Para doar, é possível usar a plataforma online neste link.

*Cáritas
Organização da Igreja Católica criou um canal direto para as doações. Clique aqui.

*Oxfam
A organização Oxfam, que luta contra injustiças motivadas pela pobreza, pede doações a partir deste link.

*Agências das Nações Unidas
A ONU coordena respostas de emergência como a provocada pelo ciclone Idai por meio do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA). Doações podem ser feitas pelo site.

Para doar para o Programa Mundial de Alimentos (PMA), acesse: aqui

Para doar para o UNICEF, acesse aqui

Para doar para a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), acesse aqui.

Saiba mais sobre o ciclone: Cruz Vermelha faz apelo de emergência em Moçambique 

 


  •  
  •