África em Verso: “Minha terra, minhas gentes”, por Morgado Mbalate

0

Daniel Pinheiro, de Moamba, Moçambique.De Moçambique, Morgado Mbalate

Nasci no aconchego do azul
das águas do Índico.
O sol queima a pele do lugar onde nasci.
Minha pele tem o cheiro da infância
e o perfume de Deus.
Com letras de sangue,
escrevo a dor do meus pais.
Toda vez que escrevo,
traduzo os desígnios de Deus
guardados no ventre da minha terra.
A escrita é a ferramenta que uso
para encher o coração de Moçambique de beleza e poesia.
Sou a voz das gentes simples da minha terra,
Sou a força da minha terra
e das minhas gentes.

Morgado Mbalate
morgado-1