Após 15 anos, Moçambique tem representante na Fase de Grupos da Liga dos Campeões

0
  •  
  •  

mz
Ferroviario – Moçambique

Por André Carlos Zorzi, Por dentro da África

Sucesso moçambicano, virada histórica sudanesa e gol de goleiro sul-africano marcaram a rodada da Liga dos Campeões e da Copa da Confederação disputada entre os dias 18 e 19 de março. Confira abaixo!

MOÇAMBIQUE

Após 15 anos de espera, Moçambique volta a ter um representante na fase de grupos da Liga dos Campeões da África. O Ferroviário da Beira, clube situado na província de Sofala, conquistou o feito ao superar o Barrack Young Controllers, da Libéria, nos pênaltis.

Após vencer a partida de ida em casa por 2 x 0, a equipe perdeu a volta na Libéria pelo mesmo placar. Nas penalidades, venceu por 4 x 1, com destaque para o goleiro Soarito, que defendeu duas cobranças.

A última participação moçambicana nesta fase do torneio havia ocorrido em 2002, quando o Costa do Sol se deu bem no sorteio e precisou superar equipes do Burundi, Zimbábue e Madagascar por uma vaga na fase avançada. Na ocasião, porém, a equipe perdeu todos os seis jogos, marcando apenas um gol. Antes, o Ferroviário de Maputo havia chegado à mesma altura em 1997.

LIGA DOS CAMPEÕES

mazembe-caps
Mazembe- Caps – Divulgação

A fase de grupos em 2017 contará com as seguintes equipes: Al Ahly (Egito), Zamalek (Egito), Étoile du Sahel (Tunísia), Espérance Tunis (Tunísia), Al Hilal (Sudão), Al Merrikh (Sudão), Mamelodi Sundowns (África do Sul, campeões vigentes), USM Alger (Argélia), Coton Sport (Camarões), Al Ahli Tripoli (Líbia), Zanaco (Zâmbia), Saint George (Etiópia), CAPS United (Zimbábue) e Ferroviário da Beira (Moçambique).

A RODADA

As equipes sudanesas, egípcias e tunisianas avançaram de fase, como previsto. Uma das grandes surpresas foi a eliminação do Mazembe, que empatou suas duas partidas contra o CAPS United, do Zimbábue, clube originado de uma Sociedade Farmacêutica do país.

A última vez que uma equipe zimbabuana havia chegado à fase de grupos se deu em 2010, com o Dynamos, que também atingiu tal etapa em 2008, 1999 e 1998. A outra participação se deu com o Monomotapa, em 2009.

Após marcar um gol logo no primeiro minuto de jogo na partida de ida, na República Democrática do Congo, a equipe se segurou e conseguiu trazer um empate por 1 x 1 para a decisão em casa, onde conseguiram segurar o 0 x 0 e se classificar no critério de gols fora.

Os jogadores do CAPS chegaram ao estádio Nacional de Harare de uma forma peculiar: dois helicópteros pousaram no meio do campo antes da partida começar, trazendo a delegação da equipe.

O USM Alger-Argélia, Zanaco-Zâmbia, Coton Sport-Camarões, Mamelodi Sundowns-África do Sul e Ésperance Tunis-Tunísia tiveram dificuldades em seus confrontos, mas também conseguiram avançar de fase.

O Al-Merrikh, do Sudão, conquistou uma virada histórica para chegar à classificação. Após perder a ida por 3 x 0 na Nigéria, a equipe conseguiu superar o Rivers United por 4 x 0 em Omdurman.

mz2
Ferroviario – Divulgação

O Saint George também fez história ao se tornar o primeiro time da Etiópia a atingir a fase de grupos da competição, após superar o Léopards, do Congo-Brazzaville. É uma das duas únicas equipes do torneio com 100% de aproveitamento, ao lado do Étoile du Sahel, apesar de ter feito dois jogos a mais que os tunisianos.

Vale lembrar que a Fase de Grupos surgiu desde que a competição recebeu o nome de “Liga dos Campeões”, em 1997. Anteriormente o torneio possuía regulamentos puramente eliminatórios.

Pela primeira vez na história a fase de grupos contará com 16 times, em vez de oito, como vinha sendo há duas décadas. Os componentes de cada grupo ainda serão sorteados.

RESULTADOS:

*Equipes à esquerda fizeram o jogo de ida em casa.

USM Alger (Argélia) 2 x 1 Rail Club (Burkina Faso)

Ida: 2 x 0; Volta: 0 x 1

Rivers United (Nigéria) 3 x 4 Al Merrikh (Sudão)

Ida: 3 x 0; Volta: 0 x 4

Étoile du Sahel (Tunísia) 5 x 1 Tandia (Costa do Marfim)

Ida: 3 x 0; Volta: 2 x 1

Ésperance Tunis (Tunísia) 4 x 3 Horoya (Guiné-Conacri)

Ida: 3 x 1; Volta: 1 x 2

Al Ahli Tripoli (Líbia) 3 x 3 FUS Rabat (Marrocos) (Gols fora)

Ida: 2 x 0; Volta: 1 x 3

Mamelodi Sundowns (África do Sul) 3 x 2 Kampala City Council (Uganda)

Ida: 2 x 1; Volta: 1 x 1

Wydad Casablanca (Marrocos) 1 (5) x (4) 1 Mounana (Gabão) (Pênaltis)

Ida: 1 x 0; Volta: 0 x 1

Young Africans (Tanzânia) 1 x 1 Zanaco (Zâmbia) (Gols fora)

Ida: 1 x 1; Volta: 0 x 0

Ferroviário da Beira (Moçambique) 2 (4) x 1 (2) BYC (Libéria) (Pênaltis)

Ida: 2 x 0; Volta: 0 x 2

Zamalek (Egito) 5 x 3 Enugu Rangers (Nigéria)

Ida: 4 x 1; Volta: 1 x 2

Ports Authority (Gâmbia) 1 x 2 Vita Club (Congo-Kinshasa)

Ida: 1 x 1; Volta: 0 x 2

Coton Sport (Camarões) 2 x 1 CNaPS Sport (Madagascar)

Ida: 1 x 0; Volta: 1 x 1

Al Ahly (Egito) 1 x 0 Bidvest Wits (África do Sul)

Ida: 1 x 0; Volta: 0 x 0

Mazembe (Congo-Kinshasa) 1 x 1 CAPS United (Zimbábue)

Ida: 1 x 1; Volta: 0 x 0

Léopards (Congo-Brazzaville) 0 x 3 Saint George (Etiópia)

Ida: 0 x 1; Volta: 0 x 2

Al Hilal (Sudão) 5 x 2 Port-Louis (Ilhas Maurício)

Ida: 3 x 0; Volta: 2 x 2

COPA DA CONFEDERAÇÃO

A segunda competição de clubes mais importante do continente receberá as equipes que foram derrotadas na Liga dos Campeões neste final de semana a partir da próxima fase, que ainda é eliminatória.

São elas: Mazembe (campeões vigentes, Congo-Kinshasa), Bidvest Vits (África do Sul), Léopards (Congo-Brazzaville), Rivers United (Nigéria), Enugu Rangers (Nigéria), FUS Rabat (Marrocos), Horoya (Guiné-Conacri), Tanda (Costa do Marfim), Kampala City Council (Uganda), Mounana (Gabão), Rail Club (Burkina Faso), Young Africans (Tanzânia), Barrack Young Controllers (Libéria), Ports Authority (Gâmbia), CNaPS Sport (Madagascar) e Port-Louis (Ilhas Maurício).

amalak
Zamalek x Enugu Rangers – Divulgação

MALI

Com a suspensão da Federação Malinesa por parte da FIFA, o Djoliba e o Onze Créateurs, representantes do país na Copa da Confederação, foram excluídas da competição.

O Djoliba havia vencido o jogo de ida sobre o Al Masry, do Egito, por 2 x 0, enquanto o Créateurs havia superado o Rayon Sports, de Ruanda, pelo placar mínimo.

A Federação Internacional de Futebol considerou que houve interferência governamental na Federação de Futebol do país quando o Ministro dos Esportes, Housseini Amion Guindo, fez mudanças no comitê da entidade.

A seleção e os clubes malineses ficarão suspensos de quaisquer competições oficiais enquanto a diretoria e presidente anterior não puderem reassumir seus cargos na Federação Nacional.

SERRA LEOA

O RSLAF, time das Forças Armadas da Serra Leoa, foi à cidade de Radés, na Tunísia, para enfrentar o Club Africain em 12 de março. O resultado foi uma acachapante derrota por 9 x 1.

Dias depois, o clube anunciou sua retirada do torneio alegando problemas financeiros. A partida de volta foi cancelada, e possivelmente a equipe receba sanções por conta da desistência.

Al Ahly x Bidvest Vits – Divulgação

GOL DE GOLEIRO

O goleiro sul-africano Mbongeni Mzimela foi um dos principais destaques da rodada, após ter sido decisivo na classificação de sua equipe, o Platinum Stars, ao marcar dois gols na vitória por 3 x 1 sobre o Vipers, de Uganda.

Os dois tentos surgiram em cobranças de pênalti. O primeiro logo ao início do jogo, e o segundo nos acréscimos do segundo tempo, quando sua equipe vencia por 2 x 1, resultado que a eliminava por conta do placar do jogo de ida.

Ulinzi Stars x Smouha – Divulgação

OUTROS DESTAQUES

O Ulinzi Stars, do Quênia, quase protagonizou uma reação épica na cidade de Machakos, onde recebeu o Smouha, do Egito. Na semana anterior, a equipe havia sido goleada por 4 x 0. Mesmo assim, buscaram forças para vencer por 3 x 0, quase levando a partida aos pênaltis, mesmo tendo atuado com um jogador a menos em parte do jogo.

O Maghreb Fés, de Marrocos, continua vivo na competição após ter superado o Gagnoa, da Costa do Marfim, pelo agregado de 3 x 1. A equipe atualmente disputa a 2ª divisão do campeonato marroquino, após ter sido rebaixada como lanterna da elite do futebol local no ano passado. A conquista de sua vaga na Copa da Confederação veio através do título da Copa do Trono disputada ano passado.

RESULTADOS

*Equipes à esquerda fizeram a partida de ida em casa.

Djoliba (Mali) x Al Masry (Explicação acima)

Ida: 2 x 0; Volta: Não houve

Onze Créateurs (Mali) x Rayon Sports (Ruanda) (Explicação acima)

Ida: 1 x 0; Volta: Não houve

Club Africain (Tunísia) x Armed Forces (Serra Leoa) (Explicação acima)

Ida: 9 x 1; Volta: Não houve

Étoile (Congo-Brazzaville) 0 x 1 Kabylie (Argélia)

Ida: 0 x 0; volta: 0 x 1

Sfaxien (Tunísia) 6 x 1 Young Sports Academy (Camarões)

Ida: 5 x 0; Volta: 1 x 1

Kaloum (Guiné-Conacri) 1 x 3 Tanger (Marrocos)

Ida: 1 x 0; Volta: 0 x 3

Al Ahly Shendi (Sudão) 3 x 6 SuperSport United (África do Sul)

Ida: 3 x 2; Volta: 0 x 4

MC Alger (Argélia) 3 x 2 Renaissance (Congo-Kinshasa)

Ida: 2 x 0; Volta: 1 x 2

Vipers (Uganda) 2 x 3 Platinum Stars (África do Sul)

Ida: 1 x 0; Volta: 1 x 3

Azam (Tanzânia) 1 x 3 Mbabane Swallows (Suazilândia)

Ida: 1 x 0; Volta: 0 x 3

Zesco United (Zâmbia) 4 x 2 Le Messager (Burundi)

Ida: 2 x 0; Volta: 2 x

ASEC Mimosas (Costa do Marfim) 2 x 1 Apejes (Camarões)

Ida: 2 x 0; Volta: 0 x 1

MAS Fez (Marrocos) 3 x 2 Gagnoa (Costa do Marfim)

Ida: 3 x 1; Volta: 0 x 1

Recreativo do Libolo (Angola) 2 x 1 Ngezi Platinum (Zimbábue)

Ida: 2 x 1; Volta: 0 x 0

Sanga Balende (Congo-Kinshasa) 1 (3) x (5) 1 Al Hilal Ubayyid (Sudão)

Ida: 1 x 0; Volta: 0 x 1 (Pênaltis)

Smouha (Egito) 4 x 3 Ulinzi Stars (Quênia)

Ida: 4 x 0; Volta: 0 x 3


  •  
  •