ONU lança projeto para gerar emprego a jovens rurais de países africanos

0
  •  
  •  

01 November 2013, KIROKA, TANZANIA - Habiba Msonga and her son Frank Adriano, 9, in her rice paddy . After implementing SRI techniques Msonga was able to finish building her home and is planning on becoming one of the first homes with electricity in the area.
01 November 2013, KIROKA, TANZANIA

Com informações da ONU

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) informou na quarta-feira (19) que está trabalhando em um projeto com a Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD), a fim e gerar mais oportunidades de trabalho e de negócios a jovens de República do Benim, Camarões, Malauí e Níger.

Segundo a agência da ONU, as ações serão empreendidas graças ao auxílio de 4 milhões de dólares conseguido pelo fundo fiduciário de solidariedade para África.

O acordo, assinado pelo diretor-geral da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva, e pelo chefe executivo da agência de planejamento e coordenação da NEPAD, Ibrahim Assane Mayaki, permitirá que os quatro países criem e implementem políticas de apoio ao desenvolvimento empresarial em áreas rurais.

“Esse esforço em conjunto visa a promover empregos decentes para os jovens rurais e fortalecer o empreendedorismo na agricultura e no agrocomércio. Ele também representa uma importante iniciativa de cooperação africana que visa a garantir segurança alimentar e meios de vida no continente”, disse Graziano.

Mayaki, por sua vez, acrescentou que a Agenda 2063 da União Africana — plano de visão e ação para os próximos 50 anos — é em grande parte dependente da transformação das áreas rurais por parte de jovens empresários capacitados em toda a cadeia.

Durante os próximos três meses, os fundos do projeto serão usados para garantir que jovens, e especialmente mulheres, tenham melhor acesso à economia rural, que inclui a criação de emprego decente em agricultura e setores não agrícolas por meio de investimentos públicos e privados.

No âmbito do projeto, Benim, Camarões, Malauí e Níger devem adotar planos de ação nacionais que garantam o emprego de jovens e o desenvolvimento de competências das pessoas em cadeias rurais de valor econômico.

De forma mais ampla, o projeto pretende promover o diálogo político entre os países, organizações regionais e parceiros. A parceria da FAO e da NEPAD também apoia a Declaração de Malabo de 2014 — promessa feita por líderes da União Africana de atingir determinados objetivos do setor agrícola até 2025.

Uma das metas acordadas na declaração diz respeito a melhorias de emprego de jovens nas regiões rurais da África, especialmente por meio do fortalecimento das cadeias de valor agrícolas.

O lançamento do projeto ocorreu na sequência do Dia Internacional das Mulheres Rurais, celebrado no dia 15 de outubro. Em mensagem para marcar a data, Ban sublinhou a necessidade de garantir os direitos e as oportunidades das mulheres rurais, a fim de alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS).

 


  •  
  •