Episódio #14 – Njinga de Angola: representações da rainha guerreira na diáspora, com Mariana Bracks

0
  •  
  •  

O episódio número 14 do Por Dentro da África Podcast tem como convidada a (futura) professora de História da África na Universidade Federal Sergipe (UFS), Mariana Bracks. A investigadora doutorada na Universidade de São Paulo (USP) fala da sua tese “Ginga de Angola: memórias e representações da rainha guerreira na diáspora”, publicado pela editora Brazil Publishing em 2019.

Nzinga de Angola, Rainha Njinga ou Ana de Sousa, como é conhecida, viveu no século XVII e ficou conhecida pela sua liderança, estratégia e resistência à ocupação portuguesa e ao tráfico transatlântico de escravos (entre os séculos XVI e XIX). A personagem histórica deixou um legado identitário e cultural que transitou para a outra margem do Oceano Atlântico.

A pesquisa foca-se na diáspora afro-brasileira. Mariana Bracks procura entender como a memória da rainha guerreira foi recriada no Brasil pelos povos escravizados. A investigadora analisa a capoeira e o Congado de Visconde do Rio Branco e, as formas como esta arte marcial e os autos populares e folclore ainda se reveem em Njinga.

De acordo com a investigadora brasileira, as conclusões da pesquisa foram surpreendentes. “Mostraram uma nova possibilidade de se pensar a história dos africanos a partir da corporeidade. Através do corpo, histórias são contadas, recriadas, representadas. As performances corporais presentes na cultura afro brasileira rememoram a sabedoria de Njinga”, explica.

O trabalho despertou o interesse da pesquisadora para outras temáticas femininas como as sociedades matrilineares, regimes de poder matriarcais e mulheres africanas e poder.

Nas suas pesquisas mais recentes, ela destaca a importância da história das mulheres e o seu protagonismo no continente africano. A pesquisadora também desenvolve o curso online Poderosas Rainhas Africanas.

Ficha técnica do episódio
Ouça os episódios anteriores

Conheça o hotsite e a equipe


  •  
  •