Pesquisadoras lançam livro ‘Cinemas Africanos contemporâneos – abordagens críticas’

0
  •  
  •  

Vaya, de Akin Omotoso (África do Sul, 2016) #01 – cred Rififi Pictures

Organizado pelas pesquisadoras Ana Camila Esteves e Jusciele Oliveira, o e-book “Cinemas Africanos contemporâneos – abordagens críticas” conta com cerca de 40 colaboradores da África, Europa, EUA e Brasil. Lançada em 6 de fevereiro pelo Cine África e Sesc São Paulo, a publicação tem distribuição digital através deste link.

Dividido em quatro partes, Contribuições Teóricas, Dossiê Crítica de Cinema na África, Críticas e Ensaios e Entrevista Coletiva: Programadores de Cinemas Africanos no Mundo. A primeira sessão traz escritos de especialistas como Lizelle Bisschoff (Reino Unido) e Jonathan Haynes (EUA), considerado o maior especialista em cinema nigeriano (Nollywood) do mundo. A segunda parte reúne textos de críticos africanos como Claire Diao (Burkina Faso) e Fatou Kine Sene (Senegal).

A terceira parte é dedicada a críticos e estudiosos de várias áreas do Brasil, enquanto o final reúne uma conversa com curadores de cinemas africanos, entre eles Alex Moussa Sawadogo (Burkina Faso/Alemanha) e Mahen Bonetti (Serra Leoa/Estados Unidos). Produzido com o objetivo de ampliar as discussões sobre filmes africanos no Brasil e em língua portuguesa, o e-book é uma publicação pioneira no país por ter seu foco absoluto na pesquisa e reflexão dos cinemas africanos contemporâneos.

“As discussões, que aparecem em formato de artigos acadêmicos, ensaios, críticas e entrevistas, remetem aos filmes da programação da Mostra de Cinemas Africanos e do Cine África”, elenca a organizadora Ana Camila Esteves. “Os textos não só destacam a variedade de abordagens possíveis das práticas cinematográficas do continente africano contemporâneo, mas colocam em definitivo o Brasil na rota das pesquisas que olham para o presente das cinematografias e realizadores da África”, conclui.

Sobre Ana Camila Esteves

Ana Camila Esteves é graduada em Comunicação com Habilitação em Jornalismo na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (2009) com pesquisa sobre o cinema autoral do realizador espanhol Julio Medem. Mestre em Comunicação com ênfase em Cinema pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA (2012), com pesquisa sobre o cinema autoral a partir de uma perspectiva de análise da narrativa. Atualmente desenvolve pesquisa no âmbito do doutorado sobre os cinemas africanos contemporâneos no mesmo programa. É cofundadora e curadora da Mostra de Cinemas Africanos e curadora colaboradora do Africa in Motion Film Festival (Escócia). Publicou artigos e ensaios sobre os cinemas africanos em diversas revistas e catálogos, e coeditou o e-book Cinemas Africanos Contemporâneos – abordagens críticas (Sesc São Paulo) com Jusciele Oliveira em 2020. Facilitou aulas e cursos em torno de diversos temas sobre as cinematografias da África no âmbito da Mostra de Cinemas Africanos, do Cine África, do Sesc São Paulo, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) São Paulo, da Ulbra – Universidade Luterana do Brasil, do GT África RS, da Unicamp e da Intercom – Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, além de ser professora convidada na School of Arts da University of London (Inglaterra), e na Faculty of Media + Art + Performance da University of Regina (Canadá).

Sobre Jusciele Oliveira

Possui graduação em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia (2006). Especialização em Metodologia do Ensino de História e Cultura Afro-Brasileiras e Docência do Ensino Superior (2010). Mestre em Literatura e Cultura, pela Universidade Federal da Bahia (2013), com a dissertação sob o título “Tempos de Paz e Guerra: dilemas da contemporaneidade no filme Nha fala de Flora Gomes”. Doutora em Comunicação, Cultura e Artes pelo Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Universidade do Algarve, em Portugal (2018), com bolsa da CAPES Doutorado Pleno no Exterior, com a tese; “Precisamos vestirmo-nos com a luz negra”: uma análise autoral nos cinemas africanos – o caso Flora Gomes. Tem textos publicados nacional e internacionalmente sobre literatura, cinema e cultura africanas, notadamente, sobre a Guiné-Bissau e Flora Gomes. Coeditou o e-book Cinemas Africanos Contemporâneos – abordagens críticas (Sesc São Paulo) com Ana Camila Esteves em 2020. Atualmente, é investigadora colaboradora do Centro de Investigação em Artes e Comunicação (CIAC/Ualg- Portugal) e pesquisadora do Laboratório de Análise Fílmica, da Universidade Federal da Bahia  (Facom/Ufba).


  •  
  •