Racismo em Israel: Judeus etíopes protestam contra abuso da polícia israelense

1
  •  
  •  

Foto: Reprodução PRESSTV

Por dentro da África

No último domingo, milhares de pessoas de ascendência etíope, tomaram as ruas de Tel Aviv, em Israel, para protestar contra o racismo e a brutalidade policial contra as minorias étnicas. O protesto foi provocado após o vazamento de um vídeo que mostra um homem etíope-israelense (Demas Fekadeh) sendo espancado pela polícia.

Veja mais: Diáspora em casa? A saga dos Falachas  

Os manifestantes exigiram uma investigação sobre o ataque e pediram o fim de uma epidemia de brutalidade contra as populações minoritárias de Israel. Os falachas, judeus negros da Etiópia, vivem “em isolamento étnico” dentro de Israel, segundo o antropólogo franco-senegalês Tidiane Ndiaye, que escreveu “Os Falachas, Negros Errantes do Povo Judeu”. Na obra de 240 páginas, o autor tenta explicar a particularidade negra e africana dos Falachas e a sua integração  “numa sociedade que os rejeita devido a estas diferenças”.

Em pronunciamento à imprensa, Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro de Israel, disse que o racismo no país deve ser eliminado e que as queixas da comunidade “revelaram uma ferida aberta” no coração da sociedade israelense.

 


  •  
  •