Jovem de São Tomé lidera a organização “Lets do it” para países africanos lusófonos

0
  •  
  •  

Foto- Divulgação TEDex

Por dentro da África

Rio – Para o posto de coordenador para os países africanos de língua portuguesa da Lets do It, movimento de massa cívico que atua em 112 países envolvendo mais de 12 milhões de participantes, foi eleito o santomense Mário Lopes, co-fundador do STP Digital, site especializado em jornalismo cidadão.

A nomeação do jovem promotor de políticas da juventude africana e lusófona faz parte do plano estratégico da organização em expandir a sua  influência junto aos países africanos falantes da língua portuguesa.

– A primeira ação será baseada no estudo de casos de sucesso no que concerne à aplicação do conceito defendido pela Lets do it nos países em que já está presente, particularmente no continente africano. Tenho a intenção de inteirar-me das dificuldades de cada país africano falante da língua portuguesa e perceber o que está falhando e como poderemos criar sinergias para fomentar a construção de uma nova narrativa, uma nova realidade que possa ter impacto positivo em cada sociedade dos países abrangidos pela minha coordenação – disse Mário Lopes ao Por dentro da África, site do qual também é colaborador.

Mario LopesCom a nomeação, o co-organizador do TEDxSãoTomé vem saciar uma necessidade, já que os únicos países de língua portuguesa associados ao “Lets do it” eram Portugal e Brasil. Com esse primeiro passo dentro da África, o projeto deverá se estender para Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Moçambique.

Mario acredita que os problemas e as realidades dos países africanos de língua portuguesa não sejam tão diferentes. Pelos laços históricos, existe uma similaridade quanto às dificuldades e a luta em prol da cidadania.  A meta dele é criar, em cada país, um representante para trabalhar juntamente com toda a equipe do Lets do It, com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a importância da colaboração para a vida de todos.

– Lets do it tem desenvolvido um papel crucial nos países onde está presente, tendo um alto impacto com a mobilização massiva dos jovens, da sociedade civil, empresas… É inegável que o envolvimento de todos seja crucial para criar uma mudança efetiva. Hoje, mais do nunca, é preciso que todos nós tenhamos como proposta e propósito de vida, a busca e a edificação de uma sociedade sustentável, e pessoalmente defendo que isto somente se tornará real com a educação. A educação é fundamental, através dela, vamos conseguir estruturar um sentimento coletivo de valorização da cidadania, do espírito de preservação do bem comum, e principalmente do respeito ao próximo e ao espaço envolvente!


  •  
  •