Em Gana, Por dentro da África é premiado durante Conferência da Paz

3

Premiados durante a Conferência da Paz – Foto – Martins Olatunde M

O Acra, Gana – O Prêmio de Paz de África, instituído há três anos pelo Centro Africano para a Construção da Paz, homenageou pessoas e organizações de liderança na promoção da reconciliação, solidariedade, justiça social, educação, desenvolvimento econômico e coexistência pacífica em toda a África. Entre os premiados na cerimônia realizada no dia 30 de outubro em Acra, Gana, estava Natalia da Luz, criadora do Por dentro da África.

O evento ocorreu durante a Conferência de Paz na Africa, organizada pelo Centro Africano para a Construção da Paz em colaboração com a Federação para a Paz Universal (UPF). Representantes do continente africano estiveram presentes, incluindo chefes de instituições e organizações educacionais, embaixadores da paz, profissionais de segurança, especialistas em desenvolvimento, líderes religiosos e da sociedade civil. O encontro aconteceu entre os dias 29 e 30 de outubro, em Acra, Gana.

Conferência da Paz – Foto: Martins Olatunde M
Korsi Senyo – Conferência da Paz – Foto: Martins Olatunde M

Para Korsi Senyo, diretor do Centro Africano para a Construção da Paz e idealizador do encontro, há uma consciência crescente entre as pessoas de toda a África sobre a necessidade urgente de uma forte liderança no continente para resolver questões críticas.

– A Conferência de Paz de África tem como proposta debater os diferentes assuntos relacionados à promoção da paz envolvendo líderes dentro e fora da África, cujas experiências individual e coletiva estejam associadas à construção de uma África de prosperidade para todos – destacou Senyo.

Por Natalia da Luz

Esse prêmio de Excelência em Mídia me deixa muito feliz porque quando eu penso em África, eu sinto respeito, admiração, amor. A África e os africanos têm me inspirado desde o meu primeiro encontro com a África, em 2007. Durante a minha primeira temporada na África do Sul, em 2007, eu decidi que colocaria a África em meu trabalho como missão. A missão de estudar, de aprender, de mostrar as histórias da África, principalmente, as positivas. Em todas as minhas visitas, eu sempre estive sozinha, com precária infraestrutura, mas como muita vontade de trabalhar e amor. Sempre fui muito bem cuidada, respeitada e por isso a minha eterna gratidão à África, aos africanos e aos amigos brasileiros que me ajudaram compartilhando essa paixão pelo continente.

Em 2013, criei o Por dentro da África e, em pouco mais de 2 anos, o site alcançou mais de 400 mil seguidores no facebook. Um número muito alto, principalmente se levarmos em conta que o trabalho é feito de forma voluntária. O site não possui nenhum patrocinador, nenhum auxílio financeiro seja do governo ou de iniciativa privada. Eu tenho outras atividades profissionais durante o dia e durante a noite eu trabalho no site. Uso as minhas madrugadas, finais de semana e férias para ouvir, olhar e sentir a África. É muito cansativo, mas encantador porque é feito com amor. Em dois anos, reunimos mais de 15 colaboradores de diversos países que contribuem de forma incansável com o trabalho. Gostaria de agradecer a todos esses africanistas que têm alimentado o site, ao Carlos Benigno, webdesigner responsável pelo layout do site. Também gostaria de agradecer os leitores pela interação, pela participação e confiança. Como o trabalho é voluntário e feito em poucas mãos, a nossa lista de assuntos a serem tratados só aumenta.

Gostaria de agradecer à minha família (em especial ao meu pai, que conhece e compartilha a minha gratidão pela África) por todo o apoio e amor e à embaixadora do Brasil, Irene Gala, pela atenção e carinho em Gana. Também gostaria de dedicar essa conquista aos amigos angolanos presos desde junho. Eles não são criminosos. São professores, jornalistas, ativistas. Espero vê-los livres o quanto antes. 

Lista completa dos vencedores do Prêmio da Paz 2015

O prêmio ícone da Paz foi para o jornalista Anas Aremeyaw, famoso por utilizar seu anonimato como uma ferramenta em seu arsenal de inquérito sobre questões de direitos humanos e anticorrupção em Gana e África Subsaariana.

Natalia de Luz, Jornalista africanista e fundadora de Por dentro da África, Brasil, ganha “Conquista de mídia” – Foto: Martins Olatunde M
Alex Akhigbe, Assistente Social e diretor-executivo do The Passion Casa ganha “Serviço Jovem” – Foto: Martins Olatunde M
Donald Senanu Agumenu, CEO da Associação Internacional de Pessoas e Desenvolvimento vence “Liderança”, Gana – Foto: Martins Olatunde M
Prof. Edwin N. Korley, Vice-Chanceler da Universidade Pan-Africana Cristã ganha “Paz Inter-religioso”, Gana – Foto: Martins Olatunde M

\

Newlove Morgan Adzatia, CEO, Propriedades Morgan ganha “Serviço Humanitário”, Gana – Foto: Martins Olatunde M
Sr. Manfred Tawiah, presidente da Organização para o Desenvolvimento Estratégico na África ganha “Serviço Jovem”, Gana – Foto: Martins Olatunde M
Nana Yaw Osei-Darkwa, fundador da Juventude Ícone em Gana vence “Serviço Jovem”, Gana – Foto: Martins Olatunde M

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mesmo ausentes, foram homenageados Aswaluna Jane Ekayu, que é assistente social e diretor-executivo de Crianças para a Paz em Uganda.

Emmanuel Ande Ivorgba, diretor-executivo da Iniciativa de NEEDCSI ganha “Serviço Jovem”, na Nigéria.

 

 

 


3 COMENTÁRIOS

  1. Olá, gostei muito das questões apresentadas, ajudam em discussões em sala de aula, junto a disciplina História da Africa e cultura afrobrasileira.
    Discutir essa questão silenciada na Amazônia é uma questão desafio,mas iniciativas como a que mostram auxiliam a abrir campos de possibilidades.

    Sou professor de História da Amazônia na Universidade do Estado do Amazonas, campus de Parintins.
    Doutorando do Programa “Sociedade e Cultura na Amazônia” – UFAM.
    Estudo comunidades quilombolas na Amazônia, rio Andirá, cidade de Barreirinha-AM, fronteira Amazonas/Pará.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here