República Centro-Africana: Conflitos provocam a fuga de 30 mil pessoas

0
212
A woman and two children flee threats of attacks by an armed group on the town of Betoko, northwestern Central African Republic, towards the town of Paoua. Betoko, December 27, 2017.
A woman and two children flee threats of attacks by an armed group on the town of Betoko, northwestern Central African Republic, towards the town of Paoua. Betoko, December 27, 2017.

Com informações da organização Médicos Sem Fronteiras

Na República Centro-Africana (RCA), cerca de 30 mil pessoas fugiram para a cidade de Paoua após uma onda de incêndio em aldeias, extorsões e ataques indiscriminados. A situação piorou após o enfrentamento de integrantes do grupo Revolução e Justiça (RJ) e combatentes do Movimento para a Libertação da República Centro-Africana (MNLC) no dia 27 de dezembro de 2017.

Por causa dos combates, Médicos Sem Fronteiras (que atendeu 13 feridos no posto de Paoua) foi obrigada a suspender seu trabalho nos sete centros de saúde dos distritos que ficam na periferia de Paoua, onde suas equipes fornecem assistência.

A região de Paoua foi relativamente poupada dos combates e da escalada da violência na República Centro-Africana ao longo do ano passado. No entanto, mesmo em locais em que a segurança é ligeiramente melhor em comparação com outras partes do país, as pessoas foram submetidas a uma violência generalizada e persistente.

A violência não se caracteriza apenas pela luta entre grupos armados, ataques direcionados contra a população. A violência é fomentada pela incapacidade do Estado de prover segurança em grande parte do território do país e pela proliferação de homens armados que cobram taxas da população sob qualquer pretexto.

*Em toda a RCA, MSF agora fornece ajuda médica para populações em Bria, Bambari, Alindao, Batangafo, Kabo, Bossangoa, Boguila, Paoua, Carnot e Bangui. Desde o início de 2017, com a escalada de conflitos armados, MSF teve que adaptar vários dos seus programas para responder às necessidades urgentes das populações diretamente afetadas pela violência.