Reabertura de travessia fluvial pelo Nilo otimiza distribuição de alimentos no Sudão do Sul

0
52

 

Embarcação do Programa Mundial de Alimento transporta ajuda humanitária pelo Nilo. Foto: PMA/Sudão do Sul

Com informações da ONU

A chegada de uma embarcação proveniente do Sudão, trazendo mais de 450 toneladas de alimentos para milhares de refugiados no Sudão do Sul, marcou a reabertura de um corredor fluvial vital para os esforços humanitários através do Nilo.

O anúncio foi realizado pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) nesta segunda-feira (29). Para o diretor interino da agência no Sudão do Sul, Stephen Kearney, a recuperação dessa via aumentará a capacidade do PMA de atender àqueles em condições alimentares mais críticas. Essa via de transporte estava paralisada desde 2011, após o fechamento da fronteira entre os dois países, como consequência da declaração de independência do Sudão do Sul.

O atual acordo entre as duas nações ajudará a otimizar a distribuição de alimentos para os deslocados afetados pelo conflito na nação mais jovem do mundo. Além disso, reduzirá consideravelmente as operações humanitárias, já que o transporte fluvial custa entre seis a sete vezes mais barato que a entrega áerea.

A porta-voz do Programa, Challiss McDonough, alertou que a situação alimentar no país continua bastante precária e, se os combates persistirem ao longo do próximo ano, o mundo poderá assistir outra “catástrofe da fome”. O novo carregamento de alimentos ajudará a cerca de 28 mil pessoas, porém a porta-voz estima que com a continuação das hostilidades mais de 2,5 milhões de pessoas poderão precisar de assistência alimentar nos primeiros meses de 2015.

Com informações da ONU