ONU pede aumento de esforços na luta contra desafios estruturais da região do Sahel

0
131

Foto: UNICEF/Olivier Asselin

Com informações da ONU

Rio – A região do Sahel, na África, precisa de mais recursos, ações conjuntas e caminhos mais rápidos para lidar com seus desafios estruturais, além de sucessos nos processos de paz no oeste do Sudão, no norte de Mali e na Líbia, afirmou o coordenador humanitário da ONU para o Sahel, Robert Piper.

De acordo com Piper, a alimentação e a segurança continuam a ser os maiores problemas da região. Estima-se que cerca de 25 milhões de pessoas no Sahel (faixa situada na África Subsaariana, entre o deserto do Saara, ao norte, e a savana do Sudão, ao sul; e entre o oceano Atlântico, a oeste, e o Mar Vermelho, a leste) vivam em situação de insegurança alimentar, das quais 6 milhões cruzaram o limiar de emergência das Nações Unidas entre janeiro e julho deste ano.

A ONU e seus parceiros estão monitorando os riscos epidêmicos na região, que vão da febre amarela ao cólera, além da possibilidade da disseminação do vírus do ebola – que afeta os países vizinhos.

As necessidades são enormes e resultam de problemas como o crescimento demográfico, as mudanças climáticas e o acesso a serviços básicos.

Em fevereiro, as Nações Unidas e seus parceiros globais pediram o investimento de 2 bilhões de dólares no Sahel, dos quais um pouco mais da metade já foi obtido.

Com informações da ONU