Medida da Interpol facilitará acesso de Cabo Verde à informação sobre crimes

0
65

Roland Noble - Foto: Interpol

Praia – A Polícia Internacional (Interpol) vai garantir maior acesso à informação na luta contra a criminalidade em Cabo Verde. Em declaração à imprensa, Roland Noble, diretor-geral da Interpol, assegurou que tal medida permitirá identificar membros de organizações que possam se deslocar ao país com a finalidade de lavagem de capitais.

Para a autoridade, a formalização de tal cooperação facilitará o país a conhecer, por exemplo, todos os passaportes falsificados ou adulterados que tenham sido roubados em qualquer parte do mundo.

A agência trabalha com diferentes linhas de investigação como terrorismo, abuso sexual de crianças, pornografia infantil, crime organizado, furto de identidade, contrabando e venda de drogas ilegais, lavagem de dinheiro e crime ambiental.

O primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, esteve presente no encontro realizado nesta sexta-feira. A autoridade, que admitiu há duas semanas a presença de grupos radicais no arquipélago, disse que o governo não confundirá islamismo com terrorismo ou fundamentalismo.

– Vamos analisar a problemática do fundamentalismo, de modo global. Vamos identificar todas as ameaças e fragilidades para continuarmos a tomar medidas firmes – garantiu.

Com informações da Panapress