Conselho de Segurança reforça missão de paz da ONU na República Centro-Africana

0
59
Membros da MINUSCA fazem patrulha. Foto: MINUSCA

Com informações da ONU

Nesta quinta-feira, o Conselho de Segurança da ONU concordou em aumentar o número de capacetes azuis que servem na Missão de Estabilização Multidimensional Integrada da ONU na República Centro-Africana (MINUSCA), em 750 militares, 280 policiais e 20 agentes penitenciários.

O Conselho de Segurança da ONU acredita que a situação no país africano continua sendo “uma ameaça à paz e à segurança internacionais” devido aos conflitos permanentes entre o grupo de maioria muçulmana Séléka e a milícia anti-Balaka, formada, em sua maioria por cristãos. O número total de membros da força de paz da ONU passará a ser de 12.870 membros uniformizados, apoiados por cerca de 500 civis.

Mais de dois anos de guerra civil e violência sectária deslocaram milhares de pessoas no país. De acordo com estimativas da ONU, cerca de 440 mil pessoas permanecem deslocadas no interior, enquanto 190 mil buscaram refúgio nos países vizinhos.

Com informações da ONU