Ataques na Nigéria podem configurar crimes contra humanidade, diz TPI

1
66

Ataque na Nigéria - Foto: Aminu Abubakar / ONU Rio – A procuradora do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda, informou na segunda-feira que crimes contra a humanidade podem estar sendo cometidos na Nigéria. Um relatório emitido pelo gabinete da procuradora afirma que, desde julho de 2009, o grupo Boko Haram “tem lançado um ataque generalizado e sistemático que resultou na morte de mais de 1,2 mil cristãos e muçulmanos civis em todo o país”.

– A escala e a intensidade dos ataques têm aumentado ao longo do tempo – acrescenta o documento com base em informações preliminares até dezembro de 2012. O gabinete declarou que vai avaliar se as autoridades nacionais estão se esforçando para apurar a gravidade de tais crimes, quem os praticou e se serão investigados pelo TPI.

O presidente nigeriano Goodluck Jonathan declarou estado de emergência no país em maio deste ano para combater o Boko Haram. De acordo com dados de junho do Alto Comissariado da ONU para refugiados (ACNUR), o clima de insegurança no país provocou a fuga de mais de 6 mil pessoas para o Níger.

Com informações da ONU

1 COMMENT