Agência da ONU renova compromisso com refugiados africanos

0
38
Refugiados de Goma – Foto: UNICEF

Com informações da ONU

Os 94 membros do Comitê Executivo da Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR) reassumiram nesta semana um seu compromisso para prevenir emergências humanitárias na África e erradicar o deslocamento interno no continente. O acordo foi estabelecido no final do Segmento de Alto Nível sobre a África, que aconteceu em Genebra.

O Comitê expressou profunda preocupação com a falta de progresso em resolver o espiral de violência e perseguição na África, que já forçou mais de 15 milhões de pessoas a fugirem de suas casas. Além disso, a chegada de ajuda humanitária está sendo prejudicada pelo acesso limitado e pela insegurança.

Apesar dos recordes de contribuições voluntárias, também foi observado que a queda brusca dos financiamentos resultou na redução de suprimentos alimentares e serviços básicos para refugiados, como também prejudicou a busca de soluções duradouras.

Na ocasião, os membros do Comitê exortaram aos países africanos e à comunidade internacional a investirem na prevenção e resolução dos conflitos e nos esforços de paz; a continuar a oferecer asilo e proteção para os deslocados; a fortalecer a capacidade de resposta para emergências dos governos e comunidade acolhedoras; e a tomar todas as medidas necessárias para combater o tráfico e contrabando de pessoas.

As comunidades africanas receberam elogios por sua hospitalidade e solidariedade com milhões de refugiados e pessoas que foram deslocadas dentro de seu próprio continente. “É evidente que esta solidariedade necessita receber forte apoio internacional, não somente para refugiados, mas também para estas comunidades acolhedoras”, acrescentou o chefe da ONU para refugiados, António Guterres.

Com informações da ONU