ACNUR anuncia retomada de voos para refugiados visitarem o Saara Ocidental

1
324
voo em Laayoune, no Saara Ocidental, antes da partida para Tindouf, na Argélia.
Voo em Laayoune, no Saara Ocidental, antes da partida para Tindouf, na Argélia.

Rio – A Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) anunciou nesta quarta-feira (12) que serão retomados em abril os voos para que refugiados que vivem perto de Tindouf, Argélia, visitem familiares no Saara Ocidental.

“Estou satisfeito que depois de intensas negociações um importante avanço foi alcançado e isso possibilita que famílias separadas possam voltar a se ver”, afirmou o alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres. “É essencial que estas visitas continuem dado que elas aumentam a confiança e o entendimento numa das situações de refugiados mais duradouras do mundo.”

Refugiados do Saara Ocidental começaram a chegar na Argélia em 1975, quando começou o conflito entre Marrocos e o movimento conhecido como Frente Polisario, depois do fim da administração colonial espanhola.

A visita aos familiares é elemento-chave num programa do ACNUR para desenvolver confiança que entrou em vigor em 2004, mas foi interrompido em agosto de 2013. Outras medidas são tomadas paralelamente em um esforço da ONU para encontrar um solução política. Quase 20 mil pessoas já foram transportadas nesses voos desde então.

Com informações da ONU