Cabo Verde comemora 40 anos de independência

0
249
Bom dia de São Vicente, Cabo Verde - Registro da leitora Ana Margarida — em Cabo Verde.
Bom dia de São Vicente, Cabo Verde – Registro da leitora Ana Margarida — em Cabo Verde.

Por dentro da África

Texto atualizado em 2016

Há 41 anos, Cabo Verde conquistava a sua independência. Esse passo foi dado meses antes quando, em dezembro de 1974, foi assinado um acordo entre o “Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde” e Portugal, dando início ao processo de transição política cabo-verdiana.

Em plena Guerra Fria, no ano de 1956, jovens como Amílcar Cabral, Aristides Pereira e Luís Cabral fundaram o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde, que defendia a ideia de liberdade para todo o continente africano. Pedro Pires (primeiro-ministro entre 1975 e 1991 e duas vezes presidente da República (2001-2011) foi um dos que liderou a delegação que negociou com Portugal o reconhecimento da independência da Guiné-Bissau e depois de Cabo Verde.

Em 20 de janeiro de 1973, o guineense Amílcar Cabral foi assassinado em Conacri. Após a morte de Cabral, a luta armada se intensificou e a independência de Guiné-Bissau foi proclamada em 24 de Setembro de 1973. Seu meio-irmão, Luís de Almeida Cabral, foi nomeado o primeiro presidente do país.

Leia mais: África em Verso: Amílcar, um líder verdadeiro

O processo de independência das colônias portuguesas começou após a Revolução dos Cravos, em Portugal. Em 1975, em Portugal, foram realizadas as eleições para a Assembleia Constituinte, as primeiras no país com sufrágio universal em 50 anos. No mesmo ano, os movimentos angolanos começaram um conflito armado pelo controle do país dando início a uma guerra civil que só acabou em 2002. Além de Cabo Verde, completam 40 anos de independência neste ano, Moçambique (25 de junho), São Tomé e Príncipe (12 de julho) e Angola (11 de novembro).

Os portugueses transformaram a região no primeiro assentamento europeu nos trópicos. Idealmente localizado para o comércio de escravos no Atlântico, o arquipélago cresceu e atraiu piratas como Sir Francis Drake. Um dos maiores tesouros do país é Cesária Évora, cantora de maior reconhecimento internacional de toda história da música popular cabo-verdiana.

Abaixo, com informações do Banco Mundial

Situado na costa ocidental de África, o arquipélago de Cabo Verde é formado por 10 ilhas, das quais 9 são habitadas. O país tem cerca de 500 mil habitantes. Apenas 10% de todo o território é considerado terra arável, mas, apesar do clima árido e do terreno montanhoso, Cabo Verde se desenvolve rapidamente, o que em grande parte se deve à sua florescente indústria do turismo.

Contexto Político

A política em Cabo Verde tem sido grandemente consensual, havendo um amplo respeito pela regra da maioria e pelas liberdades civis. Desde a sua Independência em 1975, Cabo Verde não presenciou um único golpe de estado, um recorde na África Ocidental apenas partilhado pelo Senegal. As eleições são consideradas livres e justas, havendo uma alternância regular dos partidos no poder. Atualmente, o Presidente e o Primeiro-Ministro têm o apoio de partidos políticos da oposição, uma situação que as sólidas instituições de Cabo Verde têm conseguido acomodar de forma exemplar.

Veja mais: Escritores cabo-verdianos falam de sua relação com o Brasil

Contexto Social

Cabo Verde ocupava o 123º lugar entre 187 países no Índice de Desenvolvimento Humano do PNUD em 2014. A esperança média de vida de Cabo Verde está estimada em 71 anos, a mais alta na África Subsariana. A taxa de mortalidade infantil caiu de 26 por 1000 nados-vivos em 2007, para 15 em 2011. A taxa de mortalidade materna baixou de 36 por 100 000 nados-vivos em 2006 para 26 em 2011. Em 2011, 94% das crianças com menos de um ano de idade estavam totalmente imunizadas.