Marcha Internacional pelos Elefantes e o devastador mercado do marfim

0
79

Marcha em Arusha, Tanzânia - Foto: Adam WoodhamsRio – Em nome de uma espécie que, infelizmente, caminha para a extinção, o 4 de outubro foi escolhido para ser o Dia Internacional de Marcha pelos Elefantes, que acontece em 40 cidades ao redor do mundo.

A cada 15 minutos, um elefante é morto, segundo a Campanha Iworry, criada pela The David Sheldrick Wildlife Trust (DSWT) com o objetivo de conscientizar a população sobre o impacto devastador do comércio ilegal de marfim.

Lançada em setembro de 2012, a campanha atraiu apoio em todo o mundo pedindo a proibição total do comércio ilegal de marfim.

Campanha Iworry - DivulgaçãoReconhecendo a necessidade de alertar o mundo sobre este negócio que mata milhares de elefantes por ano, a organização acredita que todos têm uma participação na conservação desta espécie.

– Muitas pessoas pensam que o comércio de marfim foi um problema do passado, mas a verdade é que, se as tendências atuais em aumento da incidência de caça ilegal continuarem, toda a população de elefantes africanos pode ser dizimada em 2025. Dentro de 15 anos, os elefantes poderiam ser extintos – diz a organização em comunicado.

Os dados mostram 2011 como o pior ano da história para o abate ilegal de elefantes desde 2002. Durante 2011, as autoridades apreenderam mais de 23 toneladas de marfim, o que representou cerca de 2.500 elefantes individuais mortos. O número de elefantes na África caiu de 1,3 milhão em 1970 para cerca de 400 mil hoje.

A Iworry utiliza mídias sociais, petições, imagens e manifestações públicas para criar consciência sobre o comércio de marfim e seus impactos. A campanha pede aos governos mundiais proibição total de todas as vendas de marfim.

Faça parte desta luta! Assine a petição aqui

Por dentro da África