Leitor-repórter: Colabore com a lista de filmes para aprender sobre a África

4
83

Por dentro da África

Aprender mais sobre a complexidade dos 54 países que compõem o continente africano pode parecer uma tarefa difícil. Antes, contávamos com as locadoras de filmes de arte para encontrar títulos produzidos por africanos ou que retratassem histórias relacionadas ao continente, já que poucas produções chegavam à TV aberta. Hoje, as novas tecnologias ajudaram a aproximar fronteiras e promover com mais facilidade em nossas telas a diversidade, história e traços culturais das nações africanas.

Em Netflix, provedor online de filmes e séries, há verdadeiras joias escondidas, que abordam temas tão variados como conservação, origem de conflitos, casamento infantil e biografias de grandes líderes que colaboraram com a independência de seus países. Por dentro da África selecionou alguns títulos interessantes, mas esperamos outras colaborações de nossos leitores-repórteres para compor uma lista complexa, divertida e útil para aqueles que queiram saber mais e conhecer melhor a África.

virungaVirunga (2014) – Virunga é um poderoso documentário sobre o Parque Nacional que dá nome à produção, localizado na República Democrática do Congo (RDC). Essa reserva natural é lar dos últimos gorilas da montanha restantes do planeta e disputada por milícias, caçadores e grupos que lutam para controlar seus valiosos recursos.

A produção revela a história real de um grupo de guarda-florestais e conservacionistas que se unem para combater essas forças para proteger esse paraíso da biodiversidade e patrimônio da humanidade. O filme é dirigido por Orlando von Einsiedel, diretor dedicado a documentar causas sociais em todas as regiões do planeta e que recebeu um Oscar este ano pelo documentário “Capacetes brancos”. O produtor executivo do filme também conta com um nome de peso: Leonardo di Caprio.

625x280_1383858812

Capitão Philips (2013) – Apesar de ser uma obra bem hollywoodiana, incluimos essa produção em nossa lista após um novo sequestro de navio ocorrer na costa da Somália em março, após cinco anos de tranquilidade. A história do sequestro do cargueiro MV Maersk Alabama e a conversão de Phillips em refém mostra, em parte, uma realidade que afetou centenas de marinheiros, principalmente entre 2009 e 2011. Segundo o grupo de vigilância marítima Ocean Beyong Piracy, no final de 2010, piratas em todo o mundo mantinham como reféns a cerca de 600 pessoas de 18 países. Programas de inclusão e criação de atividades econômicas na costa da Somália conseguiram pôr fim a esta atividade por alguns anos, mas um novo sequestro no começo de abril voltou a soar o alarme dessa ameaça.

10830519_333422220174275_275419688163577708_oUma boa mentira (2014) – Três jovens sudaneses conseguem chegar a Kansas City, no Missouri (EUA) como integrantes de um programa de acolhida para refugiados. Reese Witherspoon encara o papel da assistente social que os ajuda nessa transição, aprendendo pouco a pouco sobre seu passado. As cenas de flashback que retratam a realidade do conflito e a infância confinada no maior campo de refugiados do mundo, no Quênia, são comovedores e garantia de lágrimas. A produção de Hollywood, no entanto, tem um final feliz e revela uma mensagem positiva. O filme é baseado em fatos reais e seus protagonistas são atores sudaneses, muitos deles que vivenciaram as consequências desse conflito.

Escreva suas sugestões neste post no facebook e instagram ou envie para redação


4 COMMENTS

  1. Recomendo o filme do Netflix: “Bem vindo a Marly-Gomont”
    Um médico congolês se muda com a família para o interior da França, e precisa se adaptar com o preconceito para exercer a sua profissão lá.

  2. Claro, tem dois no Youtube que gosto bastante, o primeiro Documento de Identidade sobre um rei africano que manda a filha para estudar na Bélgica, os anos passam e a menina não dá notícias. Preocupado o pai vai a Bélgica procura-la, o filme intercala reflexões sobre a colonização belga e situações insólitas que o protagonista passa até finalmente encontrar a filha. http://www.imdb.com/title/tt0169128/

    Heritage Africa é um filme de Gana, demorou muitos anos para ser feito porque não teve auxílio estrangeiro, conta a história de Quincey Bossomfield um Ganês que quando criança é escolhido pela família para estudar no colégio Britânico, inicialmente o jovem é contra a ideia e não quer abandonar a família. O tempo vai passando e Quincey galga posições cada vez mais elevadas na administração colonial ao mesmo tempo que esquece de sua cultura e tradições.

    Também está no Youtube

  3. No netflix tem os filmes nigerianos Dry e Casamento às avessas

    Tem outros, Mugabi and The White African, October First, VEVE, God Saves Uganda, Flower Girl, Half of The Yellow Sun, Cinquentonas, Gone too far… Infelizmente a maioria dos filmes africanos, feito por africanos são poucos e difíceis de encontrar no Brasil, a maioria das opções da Netflix são filmes americanos sobre a África, as exceções são os poucos dirigidos por Nigerianos.

    • Olá, agradecemos a sua colaboração e com certeza vamos considerar esses títulos em nossa lista. Para completar a matéria, queremos dar voz aos nossos leitores, incluindo suas próprias opiniões sobre os filmes que falam sobre a África. Neste caso, você teria como nos enviar o resumo e/ou opinião sobre os filmes que considere mais importantes/relevantes?

      Um abraço,

      Equipe Por dentro da África