Elefante raro é morto por caçadores em parque do Quênia

0
99

Elefantes encontram espaço protegido em parque nacional no Quênia. Foto: Flickr / Diana Robinson
Elefantes encontram espaço protegido em parque nacional no Quênia. Foto: Flickr / Diana Robinson

Nesta semana, um dos maiores elefantes da África foi morto por caçadores no Parque Nacional Tsavo, Quênia. Com cerca de 50 anos, Satao II fazia parte de um grupo raro de elefantes.

De acordo com a organização Tsavo Trust, restam mais que 25 elefantes com “presas gigantes” em todo o mundo. A carcaça do animal foi encontrada após uma inspeção de rotina no parque.

O número de elefantes africanos caiu cerca de 111.000 para 415.000 na última década, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza. Todos os anos, cerca de 30.000 elefantes são abatidos por seu marfim.

Leia mais: A importância do ecoturismo para as comunidades