Ceará: Universidade recebe debate sobre realidade da Guiné-Bissau

1
58

cartaz redenção72Por Ricardino Dumas, Por dentro da África

O Instituto de Humanidades e Letras da Universidade Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, por intermédio da Associação de Estudantes Guineenses e do Seminário de Sociologia Africana organizam, no dia 23 de junho de 2017, no Campus da Liberdade, Avenida da Abolição, das 10h às 12h, o Seminário “O Acordo de Conacri e as Eleições na Guiné-Bissau”, uma iniciativa de interesse público, que irá juntar discentes e docentes para uma análise estrutural e conjuntural da realidade guineense.

Em um país que aspira o desenvolvimento social, econômico, cultural e político, como a Guiné-Bissau, não se deve ficar indiferente ao debate crítico construtivo sobre o papel de jovens universitários no exercício da cidadania na esfera pública. Isso porque a Universidade não se resume apenas a mera formação curricular especializada de alunos/nas. Ela pressupõe o confronto de ideias, de projetos, de crítica, de autocrítica, de reflexões e de construção democrática para além do processo eleitoral.

A Comissão Organizadora entende que a crise guineense, extensivo aos demais países africanos, dentre outros, não seja apenas de desenvolvimento econômico, ainda que não a excluísse, mas de conhecimento, como afirma Amílcar Cabral.

Para debater a relação entre a prática política e o conhecimento político da realidade socioeconômica, a Comissão convida a comunidade acadêmica e os setores da sociedade civil a tomarem parte no Seminário.

Serviço: Avenida da Redenção, 3, Abolição, Campus Abolição
Redenção, Ceará

 


1 COMMENT