Mais de 6 mil migrantes e refugiados foram resgatados no Mediterrâneo

0
215

mediterranean-refugees-migrant-offshore-aid-station-moas-1-e1442975750208Com informações da ONU

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) informou na terça-feira (30) que cerca de 6,9 mil refugiados africanos foram resgatados na segunda-feira (29) do Canal da Sicília, faixa do Mar Mediterrâneo que fica entre a Sicília e a Tunísia. Pelo menos duas pessoas morreram durante a travessia.

De acordo com a agência parceira da ONU, os migrantes e refugiados saíram da Líbia e viajavam em embarcações inadequadas, sendo 44 barcos de borracha, oito pequenos botes e dois barcos grandes de pesca.

As 35 operações de resgate foram coordenadas pela guarda costeira italiana e por navios da Irlanda, do Reino Unido, da Noruega e da organização Médicos Sem Fronteiras.

Com os novos resgates, a OIM estima que, desde o início do ano até o momento, 111 mil migrantes que partiram da costa da Líbia foram salvos na rota central do Mediterrâneo.

A OIM também registrou um aumento das chegadas de migrantes à Grécia ao longo de 2016. Nos últimos dias, 2,8 mil pessoas fizeram a travessia do leste do Mediterrâneo e, de janeiro a agosto, mais de 272 mil migrantes chegaram à Europa pelo mar, principalmente à Grécia e à Itália.

Segundo a agência, esse total é menor que o número registrado nos primeiros oito meses de 2015, quando 354,618 mil migrantes entraram no continente europeu a partir do Mediterrâneo, a maioria saindo da Turquia para a Grécia.