Ex-presidente do Chade é condenado à prisão perpétua por crimes contra humanidade

0
49

Foto: Julgamento no Senegal – VOA

O ex-presidente do Chade Hissène Habré foi condenado por crimes contra a humanidade durante julgamento no Senegal, na última segunda-feira. Em seu governo, de 1982 a 1990, Habré foi acusado de ter cometido estupros e assassinatos.

Condenado à prisão perpétua, o ex-presidente negou as acusações de que ele teria ordenado a morte de 40.000 pessoas durante seu governo. O veredito é visto como um passo importante por aqueles que estão em campanha para que os líderes africanos sejam julgados no continente por crimes de guerra.

Leia também: As inverdades sobre o Tribunal Penal Internacional

Em 2005, um tribunal da Bélgica emitiu um mandado de prisão contra Habré, alegando a jurisdição universal. Em seguida, o Senegal remeteu a questão para a União Africano. Em 2013, um tribunal especial foi criado pelo Senegal e pela União Africana.

Leia também: O Tribunal Penal Internacional e os senhores da guerra na África