Você conhece a África? Faça o terceiro QUIZ do Por dentro da África

4
230


Ademir Barros dos Santos
mapAfrica, Por dentro da África

Sorocaba – Com 1,1 bilhão de habitantes, a África é um continente múltiplo, de inúmeras culturas, cenários e características. Para aprender um pouco mais sobre esse inesgotável e fascinante pedaço da Terra, o nosso especialista Ademir Barros dos Santos preparou o terceiro QUIZ para os leitores do Por dentro da África! As respostas e suas explicações estão no final da página.

1. No leste africano desenvolveu-se um idioma que, ainda nos dias atuais, vem se expandindo e tomando o formato de idioma internacional: nele, sobre base bantu, encontram-se elementos árabes, malaios, europeus. Qual é este idioma?

  1. a. Egípcio
  2. b. Iorubá
  3. c. Suahili
  4. d. Xhosa
  5. e. Nenhuma das anteriores.
Ruínas do Grande Zimbábue - Fonte: Wikipedia
Ruínas do Grande Zimbábue – Fonte: Wikipedia

2. Em 1986, a Unesco declarou patrimônio mundial o conjunto de construções encontrado na região de Masvingo, a que se dá o nome de Grande Zimbábue – ou Grande Casa das Pedras, em idioma shona, povo autor destas construções. As grandes muralhas, construídas sem argamassa e que ainda lá permanecem, datam, aproximadamente, de que século?

  1. a. XVII
  2. b. XII
  3. c. X
  4. d. XVI
  5. e. Nenhuma das anteriores.
Família no Egito - Fonte: Wikipedia - Artista: Maler der Grabkammer
Família no Egito – Fonte: Wikipedia – Artista: Maler der Grabkammer

3. Na maioria das sociedades africanas, as famílias não consideram a descendência conjunta de pai e mãe, mas sim, apenas a linhagem de um deles; isto é: ou são matrilineares, ou são patrilineares; isto, inclusive quanto aos governantes: enquanto no Egito, por exemplo, a sucessão ao trono era patrilinear, formando faraós, no reino de Meroe, ao sul deste mesmo Egito, a sucessão era matrilinear, e suas governantes recebiam o título de:

  1. a. Candace
  2. b. Imperatriz
  3. c. Faraoa
  4. d. Rainha
  5. e. Nenhuma das anteriores.
Representação de Balkis, a Rainha de Sabá, por Charles Gounod.
Representação de Balkis, a Rainha de Sabá, por Charles Gounod.

4. A Bíblia, em I Reis, 10:1-13, menciona o envolvimento do rei Salomão com a Rainha de Sabá, do qual resulta um futuro rei africano, Menelik; de qual país Menelik foi rei?

  1. a. Egito
  2. b. Angola
  3. c. Etiópia
  4. d. Sudão
  5. e. Nenhuma das anteriores.

5. A Etiópia e a Libéria foram os únicos países africanos que não se renderam ao domínio europeu: enquanto a Libéria foi formada pelo governo americano que, sob o presidente Monroe, adquiriu terras africanas para enviar os negros locais após libertados, a Etiópia, por duas vezes, enfrentou e venceu os exércitos italianos que a queriam dominar; da segunda vez, seu rei era Hailé Selassié, a partir de então considerado, especialmente pelo pensador jamaicano Marcus Garvey, o condutor do povo negro; isto deu origem a qual religião?

  1. a. Candomblé
  2. b. Umbanda
  3. c. Rastafari
  4. d. Santo Daime
  5. e. Nenhuma das anteriores

 

Ademir Barros dos Santos é coordenador da Câmara de Preservação Cultural do Núcleo de Cultura Afro-Brasileira – NUCAB – da Universidade de Sorocaba – UNISO.

Veja aqui o primeiro QUIZ do Por dentro da África

Veja aqui o segundo QUIZ do Por dentro da África

 

GABARITO

1-c – suahili

O suahili nasce da junção dos idiomas dos povos que vieram para a região de Zanzibar, que colocam, talvez por facilitação comercial, palavras de seu falar nativo sobre a base bantu, da população original; a palavra “suahili” parece derivar de “sahel” que, em árabe, significa borda, margem – no caso, litoral – mais o “y” inglês, que remete às origens: assim,por exemplo “Sandy”, que significa “da areia”; portanto, “suahili” significa algo como idioma “do litoral”, visto seu surgimento nos portos do leste africano.

2-b – XII.

O Grande Zimbábue possui arquitetura e técnica de construção que, mesmo após quase um milênio de sua existência, ainda intrigam os construtores atuais; por isto, ainda é colocado entre as mais grandiosas ruínas da humanidade

3-a – candace

Não só Meroe tinha Candaces: como exemplo, também Cush e Axum, na mesma região do Egito e Chifre da África, entre outras civilizações, tiveram Candaces famosas; ressalte-se que a mulher africana, em geral, goza de autonomia bem maior que as das demais civilizações.

4-c – Etiópia

É possível que, por ser Menelik filho da rainha de Sabá com o rei Salomão, a tribo israelita denominada Dan tenha deixado Israel depois da morte deste rei, quando o país se divide em dois; talvez por isto, esta tribo tenha se mudado para a Etiópia, onde reinava Menelik e, lá, tenha dado origem aos judeus africanos, negros, denominados falashas.

5-c – rastafari

Um dos títulos de Hailé Selassié era Ras Taffari que, traduzido do etíope, pode ser entendido como ras – cabeça, príncipe, mais tafari– paz; portanto, rastafari é a religião que homenageia o príncipe da paz.

OBS.: No texto, diversas vezes aparece a palavra “bantu”, não bantos, conforme grafam alguns; ocorre que, nos idiomas desta matriz, o plural se faz por prefixação, e os prefixos mais comuns são ba, ma e wa. Portanto, bantu já é plural de ntu, pessoa, significando, em decorrência, pessoas, povo, de onde se depreende que, ali, não cabe outro plural. Como bantos é plural de bantu, que já é plural…

Este conteúdo pertence ao Por dentro da África. Para reprodução, entre em contato com a redação

Por dentro da África


4 COMMENTS

  1. A questão nº.2 não foi formulada de forma correta. As grandes muralhas designadas por Grande Zimbabué não se localizam na Tanzânia mas sim no Zimbabué (capital Harare) e foram sede do famoso reino de Monomotapa.