Rio de Janeiro recebe palestra sobre o uso litúrgico e fitoterapêutico do verde no candomblé

0
75

Por dentro da África

Rio – No dia 15 de julho, a Universidade Estadual do Rio de Janeiro, receberá a palestra “O verde no Candomblé: o uso litúrgico e fitoterapêutico” a ser realizada pelo babalorixá Márcio de Jagun. O encontro será organizado pelo PROEPER, um espaço do Centro de Ciências Sociais (CCS) da UERJ, que busca, através de pesquisas acadêmicas e de extensão a reflexão permanente e sistemática sobre as religiões e a religiosidade.

Ao Por dentro da África, Márcio de Jagun, que é presidente da Associação de Nacional de Mída Afro, destacou alguns pontos que serão debatidos como a reflexão sobre a relação dos homens com os vegetais, a relação do povo iorubá com o culto à natureza e a relação dos africanos com a natureza, além da construção da identidade Jej-nago e a chegada dos escravos.

– Em épocas de intolerância religiosa, este encontro se mostra como uma excelente oportunidade para conhecer melhor a filosofia e a cultura do candomblé, Assim, valorizar mais e discriminar menos – lembrou Márcio, que também é membro da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa da Assembleia legislativa do Rio de Janeiro.

Veja mais: “Essa pedra não atingiu apenas a menina, mas a sociedade brasileira”, diz Márcio de Jagun

Serviço: Dia 15/07, às 17h

Local: Capela Ecumênica na UERJ – Rua São Francisco Xavier, 524, Maracanã, Rio de Janeiro

Grátis