Projeto usa criatividade para estimular autoconfiança de crianças e jovens negros

0
55

Captura de tela 2015-07-15 às 21.13.20Por dentro da África

Rio – Com o propósito de reafirmar os cabelos crespos, Diane Lima iniciou uma campanha que viralizou e ganhou muitos adeptos. Com o slogan “se a menina quer deixar o cabelo solto, deixa o cabelo da menina no mundo”, ela educa e empodera crianças. A ideia ganhou a internet após Diane contar a sua história no TedxSãoPaulo. Surpresa com o movimento, ela convidou artistas para criarem desenhos e ilustrações e compartilharem nas redes sociais. A partir daí, surgiu a campanha #deixaocabelodameninanomundo.


– Ainda estamos colhendo os resultados. Acredito que será sempre assim, pois recebemos mensagens e imagens todos os dias que, de alguma maneira, se sentiram tocadas. E é esse despertar que estamos buscando como resultado. Fazer com o que a criança ou adolescente pense: Quem sou? De onde venho? O que represento nesse mundo? – contou Diane ao Por dentro da África.

Diane Lima – Divulgação

Pergunto a criadora como a campanha pode estimular a autoconfiança das meninas negras e ela diz que, por trás do cabelo, da imagem e da estética, existe um exercício de construção de uma personalidade que leva a criança a ter autonomia e liberdade através de um posicionamento crítico e de questionamento. Isso porque, para ela, falar do cabelo é falar que a criança pode não somente deixar o cabelo no mundo, como sonhar em ser aquilo que ela quiser.

– Costumo dizer que a nossa capacidade de criar está ligada a nossa capacidade de sonhar e é isso que a união entre educação e criatividade juntas podem proporcionar: gerar, em sala de aula, um tipo de conhecimento que permita com que meninos e meninas possam juntar as pontas, descobrir novos caminhos para o futuro. A aparência, como linguagem que media a nossa relação com o outro e o mundo, é um elemento fundamental para criar essa condição e uma boa porta de entrada para discuti-la – lembrou Diane.

Para saber mais sobre o projeto, clique aqui