Programa oferece bolsa de estudos para estudantes africanos

1
76
Foto - Banco Mundial - Tanzania. © Stephan Gladieu / World Bank
Foto – Banco Mundial – Tanzania. © Stephan Gladieu / World Bank

Com informações do Banco Mundial

Profissionais africanos interessados ​​em uma carreira relacionada ao desenvolvimento da primeira infância são convidados a aplicar para a bolsa de estudos África nos Primeiros Anos. A bolsa é uma iniciativa do Early Learning Partnership, um fundo gerido pelo Banco Mundial para o apoio ao desenvolvimento de crianças e jovens.

A iniciativa é complementar ao Programa de Bolsas GBM África, que busca estudantes de doutorado da África Subsaariana que estão interessados ​​em iniciar carreiras com o Banco Mundial. Segundo a organização, na África Subsaariana, 80% das crianças com menos de cinco anos de idade não estão inscritas em programas pré-primário. A demanda por especialização na área de desenvolvimento da primeira infância está aumentando e supera a capacidade atual, especialmente nesta região da África.

Foto - Banco Mundial - Tanzania. © Stephan Gladieu / World Bank
Foto – Banco Mundial – Tanzania. © Stephan Gladieu / World Bank

 

Sobre o Fellowship

Cerca de 10 bolsistas serão selecionados e contratados como consultores por um ano, com a possibilidade de renovação por mais um ano. O estudantes receberão treinamento em setores como educação, saúde, nutrição e proteção social. Eles ficarão baseados em um dos seguintes países prioritários: Burkina Faso, Camarões, Costa do Marfim, Etiópia, Quênia, Libéria, Madagascar, Malawi, Mali, Moçambique, Níger, Nigéria, Ruanda, Senegal, Serra Leoa e Tanzânia.

Quem deve participar

Os candidatos interessados ​​devem se basear no país, ou estarem dispostos a se mudar com o mínimo ou nenhuma compensação.

Pré-requisitos:

Foto - Banco Mundial - Tanzania. © Stephan Gladieu / World Bank
Foto – Banco Mundial – Tanzania. © Stephan Gladieu / World Bank

-Africanos entre 25 e 40 anos de idade
-Experiência educacional e profissional em campos como educação, economia, estatística, saúde, nutrição e serviço social com pelo menos 3 anos de experiência profissional em educação, saúde e nutrição social
-Experiência no setor público, sociedade civil, organização multilateral
-Fortes habilidades de comunicação escrita e capacidade de trabalhar bem em equipe
-Fluência em inglês exigida de todos os candidatos; fluência em francês ou português exigida de candidatos interessados ​​em trabalhar na francófonos / países lusófonos

Para se inscrever, envie um formulário de inscrição preenchido e resumo até 20 de outubro de 2016.

MAIS INFORMAÇÕES AQUI

PREENCHA O FORMULÁRIO AQUI

1 COMMENT