Hoje na História: O Dia da Reconciliação para a África do Sul

1
164

Frederik de Klerk e Nelson Mandela - Foto: Wikipedia
Frederik de Klerk e Nelson Mandela – Foto: Wikipedia

Com informações do SA History

Em 1994, ano em que a África do Sul realizou as suas primeiras eleições democráticas, o 16 de dezembro ficou conhecido como o Dia da Reconciliação, por ser uma data significativa para sul-africanos brancos e negros. O feriado, comemorado pela primeira vez em 1995, tem a intenção de promover a reconciliação e a unidade nacional..

Para os afrikâners (descendentes de europeus), o 16 de dezembro comemorava a vitória dos Voortrekker sobre os zulus na ‘Batalha do Rio do Sangue’, em 1838. Por outro lado, o 16 de Dezembro era marcado pela fundação, em 1961, do Umkhonto we Sizwe (Lança da Nação), o braço armado do partido Congresso Nacional Africano (CNA). Antes disso, o partido havia, em grande parte, abordado a luta contra o apartheid através da resistência passiva, mas após o Massacre de Sharpeville, em 1960, onde manifestantes pacíficos foram baleados pela polícia, a resistência passiva não era mais vista como uma abordagem eficaz para pôr fim ao apartheid.

Antes de 1994, o 16 de dezembro era chamado de “Dia da Aliança” ou “Dia da Promessa”, para comemorar a batalha entre 470 afrikâners Voortrekkers sob a liderança de Andries Potgieter e mais de 10.000 zulus, sob a liderança do rei Dingane. A Batalha do Rio do Sangue aconteceu na área onde hoje é KwaZulu-Natal. Na ocasião, mais de 3.000 guerreiros zulu morreram.