Em Recife, Faculdade de Guararapes recebe exposição da ONU sobre tráfico de escravos

2
301

onuCom informações da ONU

Em comemoração à Década Internacional dos Afrodescendentes (2015-2024), a Faculdade dos Guararapes, em Recife (PE), sedia a exposição inédita da Organização das Nações Unidas (ONU), intitulada como “Forever Free – Livres para sempre”. A mostra é gratuita e está disponível no hall da Faculdade, no campus Piedade, até o dia 19 de setembro.

Ao todo são 11 painéis – com informações e imagens – selecionados pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) para relembrar a trágica história do tráfico transatlântico de escravos. Traz ainda informações sobre os movimentos de revolta, Zumbi dos Palmares e intolerância contra as religiões de matrizes africanas.

De acordo com o diretor de Extensão da Faculdade de Guararapes, Raniere Rodrigues, a iniciativa é uma maneira de dialogar com a sociedade temas como racismo, direitos humanos, inclusão e reparação. No Brasil, a faculdade é a única a disponibilizar a mostra ao público. Antes de Pernambuco, a exposição passou pelo Rio de Janeiro e Bahia.

Vídeos
Além da exposição, o público também poderá conferir, até sexta-feira (04), oito vídeos que tratam a temática (www.decada-afro-onu.org/videos.shtml). Os documentários também estão sendo exibidos no hall da faculdade, nos três turnos. Após o fim da exposição, os painéis ficarão expostos em um mural, na própria instituição, até dezembro.

Serviço:
O quê: Exposição Forever Free – Livres para sempre
Onde: No hall da Faculdade dos Guararapes, na Rua Comendador José Didier, 27, Piedade.
Quando: Até 19 de setembro
Quanto: Entrada gratuita
Horário: 8h às 22h

2 COMMENTS

  1. Tirbuto a Nelson Mandela
    Tom Charles

    Introdução A|D|A|D|A|D|A|D|A|E|A

    A
    Quem tem luz também faz luz

    A D
    Seja onde ele for

    D A
    Teve fé, teve paixão

    D
    De lutar por uma nação

    D E
    Que só tinha desamor

    E D
    Sua fé nunca caiu

    D A
    Foi preso e não desistiu

    E A
    De unir os seus irmãos

    A D
    Mama áfrica do sul

    D A
    Uma lição de amor

    A E
    Não se mede pela cor

    E D A
    O homem, e sim pela ação

    A D
    Sangue azul nunca existiu

    D A
    Tudo é rubro, é tudo igual

    E
    O racismo é um mal

    E D A
    O homem, não se mede pela cor

    Solo A|D|A|D|A|E|D|A|D|A

    A D
    Mama áfrica do sul

    D A
    Uma lição de amor

    A E
    Não se mede pela cor

    E D A
    O homem, e sim pela ação

    A D
    Sangue azul nunca existiu

    D A
    Tudo é rubro, é tudo igual

    E
    O racismo é um mal

    E D A
    O homem, não se mede pela cor

    Link: http://www.vagalume.com.br/tom-charles/tirbuto-a-nelson-mandela.html#ixzz3kpnxSOXL

  2. Liberdade de Cor
    Tom Charles

    Liberdade de cor
    Sou negro no mundo gente sim senhor. (bis)

    Lutando pela vida, buscando
    A liberdade, que um dia por maldade
    Tiraram de nós

    Zumbi grande guerreiro de lutas tão renhidas
    Saiu dessa vida tentando mostrar

    Refrão
    Liberdade agora, liberdade agora

    Negros africanos em barcos, cativo
    Vinham humilhados e até hoje
    Esse grito preso na garganta querendo soltar

    Refrão
    Liberdade agora, liberdade agora
    Sou flor da terra, sou luta, sou grito
    Trago na pele um sofrimento visto
    Sou negro, sou vida, sou fé, sou amor

    Pelô, foi um tempo de trevas, hoje vida liberta, liberdade de cor

    Link: http://www.vagalume.com.br/tom-charles/liberdade-de-cor.html#ixzz3kpmgMCOW