Desmond Tutu é vencedor de prêmio oferecido à Teresa de Calcutá e Dalai Lama

1
81

Desmond Tutu - Foto: ONU Rio – Ídolo em todo o continente africano, o ex-arcebispo da igreja Anglicana Desmond Tutu, foi o vencedor do Prêmio Templeton 2013 (de 1,7 milhões de dólares) pela sua dedicação às causas humanitárias. Desde 1972, o Templeton é um dos maiores prêmios mundiais oferecidos a personalidades que contribuem para afirmar a dimensão da vida.

O líder de 81 anos foi Nobel da Paz em 1984 pela sua luta contra o regime do apartheid (modelo de segregação racial que esteve vigente entre 1948 e 1994, na África do Sul). Após as primeiras eleições democráticas, em 1994, esteve à frente da Comissão para a Verdade e Reconciliação do país, criada para investigar os crimes cometidos por ambos os lados durante o período segregacionista.

Fundado pelo empresário norte-americano John Templeton (falecido em 2008), o prêmio tinha a intenção de premiar os “empreendedores do espírito”, segundo ele. O primeiro vencedor foi Teresa de Calcutá, em 1973. No ano passado o prêmio foi atribuído a Dalai Lama, que direcionou o dinheiro para instituições de caridade. Tutu receberá o prêmio em Londres, no dia 21 de maio.

Por dentro da África


1 COMMENT