Coluna África em Verso: “Planeta Negro”, por Ed Mulato

0
82

eclipse-wide
Foto: hdwallpapers.in

Planeta Negro

Ed Mulato

Ia longe a luz do Sol,

desgastado o brilho intenso no fulgor do longo dia.

Ia longe a luz da lua,

escondida sob a sombra que a Terra lhe fazia

 

Um eclipse – dizia o cientista, telescópio sempre em riste.

Um eclipse – disse ameno o bom poeta, burilando um verso triste

 

Europeus e americanos, como sempre muito ativos,

democratas persistentes nas declarações de guerra,

sempre atentos quando a lua se esconde atrás da Terra…

quando invadem mares, montes, vales, serras, mortos, vivos

 

Africanos, no entanto, já não viram nada, nada:

em seu planeta, de esquecida,

deslocada, tão partida

a própria vida foi eclipsada

 

Diferentes formas tortas de se ver o mesmo eclipse.

Diferentes mentes mortas, que só vivem em elipses,

fabricando estranhas normas, quase sempre helicoidais,

que separam diferentes em não gentes!

Desiguais…