África em Verso: “Um mar de migrações”, por Fabiana Gelard

0
69

Foto – ACNUR – A Damato

Por Fabiana Gelard, Por dentro da África

Primeiro, eles decidiram conquistar o mundo,

para tanto, saíram ao mar em busca de novas terras,

novos meios de ampliação de seus territórios.

Essas terras tinham donos,

tinha gente,

tinha leis,

tinha vida!

Mas eles decidiram dominar o mundo!

Um mundo que não era deles,

que não sabia da existência deles,

que não dependia deles…

Inventaram regras biológicas para dominação,

inventaram leis de apropriação da vida daqueles

que se quer foram considerados gente!

Eram esses menos gente por não ter a cor certa,

o modo de vida certo,

a religião certa!

Milhares e milhares de homens, e mulheres, foram escravizados

e levados para os quatro cantos do planeta para servirem!

Servirem de máquinas,

servirem de coisas,

servirem de sexo,

até não servirem mais e serem jogados numa cova qualquer,

como se joga no lixo o que já não presta…

Um dia eles decidiram dominar o mundo!

Arrasaram terras,

roubaram riquezas,

destruíram plantações,

destruíram possibilidades de vida…

Hoje, milhares e milhares de homens

de mulheres e crianças

não decidiram conquistar o mundo.

Decidiram viver,

decidiram encontrar melhores condições de vida

para além das suas terras que um dia foram devastadas.

São milhares de homens, mulheres, crianças,

que ainda não têm a cor certa,

o modo de vida certo,

a religião certa!

Todos se lançam neste mesmo mar,

Não para cobrar o que lhes foi roubado,

Talvez nem se lembrem do passado que não viveram,

pensam em viver

só mais um dia!

Os primeiros cresceram,

dominaram e dominam,

mas não querem os resultados de sua expropriação

coabitando seus espaços.

Querem o ouro,

mas não querem a gente…

Até quando?