África em Verso: “África minha”, por Morgado Mbalate

1
151

Registro da leitora Virginia Yunes - Massai, Quênia
Registro da leitora Virginia Yunes – Massai, Quênia

Por Morgado Mbalate

Há muita gente da África em mim.

Sou aquele africano que chora, sofre e morre de fome.

Eu sou essa gente toda da África que ama e declama.

Sou aquela gente africana que tem orgulho da terra.

Gente que valoriza a cultura.

Sou o povo que se revolta e protesta.

O povo que luta e muito sonha.

Sou África inteira.

Meu dever como africano é de cuidar e proteger a minha terra.

Meu dever como africano é de me pertencer desta África minha.

Muito de mim sonha com uma África renascida.

Cada africano é nascido dentro do vento.

Gosto de passar a mão nas costas e nos cabelos da África.

Na minha África cada gesto carrega o peso da esperança e da mudança.

África é a minha casa.

O tempo é poesia.

O tempo é Deus.

O tempo é África.

É no rio da África que escrevo meu nome.

morgado