Grammy: “A África está em ascensão”, diz Angélique Kidjo ao ser premiada

0
119

Captura de tela 2016-02-17 às 00.59.08Uma das artistas mais reconhecidas da África e do mundo, Angélike Didjo ganhou o seu terceiro Grammy. Na hora de agradecer pelo prêmio de Melhor Álbum do Ano, nesta segunda-feira, ela dedicou a vitória aos artistas africanos.

“A África está em ascensão, a África é positiva, a África é alegre. Vamos ficar juntos e dizer não ao ódio e à violência”, disse ela.

A cantora nasceu em uma pequena cidade na costa de Benin. Sua mãe, Yvonne, era uma famosa coreógrafa e diretora teatral que dirigia o seu próprio negócio. Angélique já lançou 10 álbuns e diversos singles, entre eles “Gimme Shelter”, cantado em parceria com Joss Stone, para seu álbum Djin Djin. É mundialmente conhecida pela diversidade musical, em relação aos gêneros, e por seus criativos videoclipes. Ela também é embaixadora do UNICEF desde 2002, e já viajou para muitos países africanos, realizando relatórios e promovendo eventos para ajudar crianças.

Este é o segundo ano consecutivo em que Kidjo recebe o prêmio depois de “Eve”, que prestou homenagem às mulheres africanas. Neste novo álbum, SINGS, Kidjo canta nove canções clássicas de sua carreira e duas novas canções (“Otishe” e “Nae Nae”) misturando tradições clássicas europeias com os ritmos da África Ocidental.

Angélike concorreu com artistas como Gilberto Gil, o grupo Black Manbazo e o Projeto Prisão Zomba do Malawi. O álbum de 20 faixas, organizado por Ian Brennan explorou os talentos musicais inesperados de prisioneiros em uma prisão de segurança máxima.

Saiba mais sobre o grupo de prisioneiros do Malawi indicado ao Grammy