Bahia: Arquivo Público promoverá palestra sobre a Revolta dos Malês

0
92

maleeeesCom informações do Arquivo Público

O Arquivo Público da Bahia promoverá, na próxima segunda-feira (25), dia em que se comemora a Revolta dos Malês, palestra com o historiador, professor e escritor João José Reis. Com o tema “A Revolta dos Malês: fontes e interpretações”, Reis trará à tona argumentos que abordam aspectos históricos e memórias da rebelião que ocorreu em 1835, em Salvador. A palestra é aberta ao público e terá início às 15h. Na oportunidade, serão comemorados os 126 anos do Arquivo – completados no último sábado (16).

A Revolta dos Malês foi organizada por negros muçulmanos, principalmente de origem iorubá, chamados nagôs na Bahia. Entre seus objetivos, o levante reivindicava o fim da escravidão e imposição da religião católica. Contou com cerca de 600 combatentes – dentre estes, 73 rebeldes e dez oponentes foram mortos. Vencidos pelos soldados das forças oficiais da época, dezenas de africanos foram condenados a penas de açoite, prisão, degredo e morte.

Em artigo a uma revista de História, o professor João Reis cita que Salvador tinha na época em torno de 65 mil habitantes, dos quais cerca de 42% eram escravos. Entre a população não escrava, a maioria era também de africanos e seus descendentes nascidos no Brasil. Os brancos não passavam de 22%. Entre os escravos, 63% eram nascidos na África, chegando a 80% no Recôncavo. A maioria dos africanos era nagô, cerca de 30%, bem como a maioria entre os muçulmanos.