Governo da Guiné Conacri e OMS testam primeira vacina contra o ebola

0
61
Foto: OMS

Com informações da ONU

Nesta semana, o governo da Guiné Conacri e a Organização Mundial da Saúde (OMS) realizaram os primeiros testes de uma vacina contra o vírus ebola, em uma aldeia afetada pela epidemia. Desenvolvida pela Agência de Saúde Pública do Canadá, os testes com a vacina VSV-EBOV têm sido muito bem recebidos em uma aldeia do município de Coyah.

“Esta operação histórica dá a todos, na Guiné e em todo o mundo, a esperança de que, caso a eficácia e a segurança da vacina sejam demonstradas, em breve teremos uma ferramenta eficaz de saúde pública contra a doença”, disse o representante da OMS na Guiné, Jean-Marie Dangou. “O lançamento da campanha de vacinação na Guiné é certamente um dos passos mais importantes que já foram tomados para desenvolver uma moderna linha de defesa contra o vírus ebola.”

Uma equipe médica, vacinas e equipamentos foram transportados de Conacri (capital do país) para Coyah com o objetivo de vacinar adultos com consentimento, exceto mulheres grávidas que tiveram contato com os pacientes do vírus em Coyah.

A intenção da campanha é identificar os pacientes recém infectados e vacinar seus entes queridos para criar um “cinturão de imunidade” em torno deles, impedindo assim a propagação do vírus. Por este motivo, a iniciativa está sendo denominada de “cinturão”.

No total, aproximadamente 10 mil pessoas devem ser vacinadas em 190 “cinturões” identificados em um período de 6 a 8 semanas. Os voluntários serão acompanhados por um período de 3 meses. Os resultados preliminares devem estar disponíveis já em julho deste ano.

Com informações da ONU