Comunidade no Malawi completa 10 anos sem registrar mortalidade materna e neonatal

0
56

Mamaye - FotoMchinji – Com cerca de 600 famílias, Pitala, localizada no distrito de Mchinji, é uma aldeia onde cada criança frequenta a escola primária e cada família compreende a importância do planejamento familiar. Nos últimos dez anos, não houve registro de mortalidade materna e neonatal.

Em 2001, o UNFPA (Fundo de População das Nações Unidas) criou um projeto em Pitala e em outras duas aldeias do distrito. Durante projeto, os moradores receberam informações sobre a importância do planejamento familiar, saneamento básico e nutrição. Depois de quatro anos, quando o projeto terminou, os habitantes continuaram seguindo as instruções.

A aldeia se organizou em comitês responsáveis por diferentes áreas em torno da saúde materna. Existem responsáveis pelo planeamento familiar, pelo controle da gravidez, pelo controle de HIV e pelas Parteiras Tradicionais (PTs).

A aldeia tem em seu “estatuto” a regra de não ter mais do que cinco gestações por ano. Isso permite que a comunidade tenha controle de quem está grávida. Em poucas palavras, a aldeia demonstra que é possível ter comunidades livres das mortes maternas e formar pessoas responsáveis pela sobrevivência materna.

Com informações do Mamaye.org