Tropas francesas intensificam combate no norte do Mali

0
  •  
  •  

RIO – Após o governo do Mali tentar, sem sucesso, minimizar a tensão com islamitas armados que ocupam o norte 
do país, a França enviou tropas (que nos próximos dias somarão 2.500 coldados) para combater a Guerra civil iniciada em meados do ano passado, após o golpe de Estado de março.

Alguns grupos armados encolvidos no conflito são:  a AQIM (Al Qaeda no Magrebe Islâmico), o MUJAO (Movimento para Unicidade e Jihad na África Ocidental) e o MNLA (Movimento 
Nacional de Libertação de Azawad). Pelo menos 60 militantes morreram no primeiro dia de bombardeios das Forças Armadas da França feitos contra a cidade de Gao, região que faz fronteira com o Níger.

O Reino Unido participa da acão militar com o suporte logístico de dois aviões de transporte militar que começam a levar suprimentos aos soldados franceses .A operação Serval, iniciada no dia 11, completa hoje 5 dias. Com a intensificação do conflito, a crise humanitária tende a se agravar. Segundo comunicado da ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), emitido nesta quarta-feira, mais de 150 mil pessoas já deixaram o país rumo às fronteiras de Burkina Faso, Argélia e Níger.

 

Por dentro da África


  •  
  •