ONU e União Africana trabalham para desenvolvimento sustentável do continente

0
  •  
  •  

 

Mecanismo conjunto das Nações Unidas e da União Africana apoia o desenvolvimento do continente africano. Foto: UNAIDS

Com informações da ONU

‘Não podemos alcançar o desenvolvimento sustentável sem manter a paz. Tampouco podemos construir um futuro seguro para todos sem abordar as causas profundas de nossos conflitos e vulnerabilidades’. A afirmação foi feita pela vice-secretária-geral das Nações Unidas, Amina Mohammed, durante a 20ª sessão do Mecanismo de Coordenação Regional para a África (RCM-África), ocorrida no último fim de semana em Marrakech, no Marrocos.

“As Nações Unidas estão trabalhando com a União Africana para tirar as pessoas da pobreza, levar energia para a porta das 500 milhões de pessoas sem eletricidade e conseguir os 60 bilhões de dólares necessários para empoderar as mulheres africanas”, disse Vera Songwe, secretária-executiva da Comissão Econômica das Nações Unidas para a África.

A comissária de Recursos Humanos, Ciência e Tecnologia da União Africana, Sarah Anyang Agbor, encorajou os participantes a “viver pela filosofia Ubuntu”. “É minha, sua, nossa responsabilidade fortalecer a colaboração para reformas”, declarou.

Michel Sidibé, diretor-executivo do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), co-presidiu um painel com Anyang Agbor durante a RCM–África.

Durante o painel, intitulado “Ampliando as soluções duráveis, incluindo a abordagem ao deslocamento forçado ― nexo de desenvolvimento”, os participantes apontaram que mais de um terço das pessoas deslocadas no mundo está na África.

Os participantes concordaram com a necessidade de entender e abordar as raízes do deslocamento forçado e trabalhar para quebrar o ciclo de vulnerabilidades. Sidibé enfatizou que fomentar sociedades resilientes significa, primeiramente, enfrentar o desafio da desigualdade de renda.


  •  
  •